Imigrar com filhos para Toronto parte 1: dicas sobre bairros, creches, escolas e médicos

Para mim, imigrar para outro país é como renascer. A gente tem que reaprender a falar, a comer, como se comportar, novos costumes, novas leis, etc. E para complicar não temos a nossa família do lado para nos ajudar, na maioria dos casos. Para quem pretende imigrar com crianças o processo é um pouco mais delicado porque, mesmo fazendo milhōes de pesquisas, no fundo bate aquele medo de que nossos filhos vão sofrer ou vão ter dificuldades para se adaptar ou que a gente não vai saber o que fazer numa determinada situação. Também sei como é difícil buscar informações porque elas não estão todas reunidas num só lugar.

Então achei que seria útil escrever um guia com as principais dúvidas que recebo e também direcionar vocês para artigos que já escrevi aqui no blog. Tentei reunir o máximo de informações pertinentes que consegui lembrar. Apesar de estar focando o texto em Toronto (porque eu moro aqui) acredito que muitas dicas podem ser úteis para quem está indo para qualquer parte do Canadá. Comecei a escrever e acabei me empolgando e a coisa ficou gigante, por isso dividi em dois posts. Essa é só a primeira parte, a segunda está aqui.

Queria deixar claro que esse post não é sobre regras de imigração ou como é que faz para imigrar e sim sobre como se preparar para mudar de país com crianças. Para quem quiser saber de leis sugiro que você vá no site do Departamento de Imigração Canadense ou procure um profissional especialista no assunto.

Escolhendo o bairro para morar

Escolher bairro num lugar que você não conhece, apenas olhando num mapa é uma das tarefas mais difíceis no processo de mudança. Mas se você tem filhos, dois pontos importantes que vão te ajudar nessa pesquisa são a qualidade das escolas do bairro e a criminalidade (nada igual ao Brasil claro). Nesse post explico como checar quais os melhores bairros para morar em Toronto baseado nos seus interesses de lazer, escolas, criminalidade, preço, etc. Mais abaixo tem um link que explica como pesquisar a qualidade das escolas.

Outra coisa que considero muito importante. Sei que todo mundo quer chegar com um lugar certo para ir mas a probabilidade de você acertar sem ver é pequena. A moradia pode ser boa mas o bairro não agradar ou vice-versa. Minha sugestão é que você não faça nenhum contrato de longo prazo sem ver o lugar, assim você estará livre para se mudar caso não goste do local. Apesar de ser uma opção mais cara, ela vai te dar a chance de conhecer melhor a cidade e escolher uma coisa mais definitiva. E se você gostar do lugar que estiver aí sim faça um contrato de maior duração. Ah e antes de fechar um aluguel leia essa matéria em inglês com dicas para reconhecer e evitar cair em golpes do aluguel.

Veja esse post para ter uma idéia do preço de alugueis e do custo de Vida em Toronto.


Procurando creches

Existem mais de 900 creches (daycares) autorizadas em Toronto. Algumas são administradas pela prefeitura e outras são particulares. Mas todas elas são inspecionadas, avaliadas e essa informação fica disponível para o público no site da prefeitura de Toronto. Aliás nesse site tem todas as informações que você precisa saber sobre creches, inclusive os preços de algumas.

As creches podem operar dentro ou fora das escolas ou em casas particulares. Para as crianças que já vão para a escola existem programas de Before and After School Care, onde nós pagamos apenas algumas horas antes e/ou depois do horário que elas estão na escola. A maioria desses programas acontecem nas creches dentro da própria escola para facilitar a vida dos pais.

O governo também oferece subsídio para algumas famílias mas as vezes demora bastante até sair o resultado. Creches para bebês e crianças menores são mais concorridas e podem ter longas filas de espera. Quanto mais cedo você puder solicitar a vaga, melhor.

No Facebook há várias comunidades específicas para famílias querendo imigrar ou que já estão aqui. A minha preferida é a Mamães Brasileiras no Canadá. Nós sempre conversamos de assuntos importantes e tentamos ajudar umas as outras, tirando dúvidas. Lá tem até uma lista com o nome de algumas creches e a avaliação baseada em experiência de outras famílias brasileiras, super útil.


Procurando escolas

Já escrevi vários posts explicando sobre escolas, como matricular, documentação necessária, sistema educacional, qualidade do ensino, curiosidades, etc. Os links estão todos aí embaixo.


Adaptação e suporte na escola

Apesar das minhas filhas terem nascido aqui e nós não termos passado por esse processo de mudança de país com elas, já conheci famílias expatriadas suficientes para dizer que vai ser mais fácil para os pequenos do que para você. Quanto mais nova a criança mais rápido ela vai se adaptar. No começo a barreira da língua pode inibir um pouco e deixar a criança mais tímida, muitas vezes há também um pouco de retrocesso em certos comportamentos. Sei que dói ver uma uma criança chorando e pedindo para não ir a escola mas te digo que com o tempo isso vai passando. A medida que a criança começa a falar e vai fazendo novos amigos, tudo vai se encaixando no lugar.

Se quiserem ler sobre a experiência de uma família que morou em Toronto por um ano, enquanto um dos pais cursava a universidade vejam o depoimento da Kelly no post Intercâmbio familiar em Toronto.

Na escola, alunos que não falam inglês tem uma atenção especial e se houver necessidade eles desenvolvem um programa de acompanhamento individual. Algumas escolas possuem ESL, inglês como segunda língua paralelo as aulas normais. Qualquer dificuldade ou preocupação que você tenha converse diretamente com a professora ou diretor(a) da escola.

Crianças com necessidades especiais, dependendo do caso, tem direito a ter um acompanhante chamado EA (Educational Assistant), fornecido pela escola. Não há custo adicional.

Eles não são obrigados por lei a contratar um tradutor para se comunicar com quem não fala inglês. Mesmo assim muitos lugares tem funcionários ou pais que estão dispostos a ajudar. Eu mesma já traduzi para uma família de brasileiros recém-chegada.


Escolhendo um médico ou pediatra

Ao contrário do Brasil, não podemos simplesmente marcar uma consulta em qualquer lugar. Aqui nós precisamos ter um médico de família para nos acompanhar. Esses médicos são uma espécie de clínico geral e tratam da maioria dos nossos problemas. E quando precisamos ir num especialista precisamos da indicação deles para poder marcarmos uma consulta. Nossos filhos podem ser acompanhados por nossos médicos ou por um pediatra.

Ambos profissionais são perfeitamente capazes de cuidar das crianças e é uma questão de escolha pessoal. Todos os imigrantes legais tem direito a receber o cartão do OHIP (Ontario health insurance) para acessar o sistema de saúde pública gratuitamente. Quem está chegando na província precisa esperar 3 meses para poder ter direito a usar os serviços do OHIP então uma alternativa é usar um seguro e saúde particular.

Alguns posts para tirar algumas dúvidas em relação a esse assunto:

Quem quiser contratar um seguro de viagem antes de sair do Brasil, eu recomendo o site da Real Seguros. Eles fazem um compararivo de várias seguradoras e planos.

Seguro viagem geral 468x60


O que fazer num caso de emergência médica

Dependendo do tipo de emergência você pode tentar uma consulta de última hora com seu médico, ir numa clínica walk-in, num hospital ou ligar para o 911. Sendo a última opção só no caso de urgência.

Walk-in clinics são clínicas que atenden qualquer pessoa sem precisar marcar uma consulta. Os médicos de plantão atendem por ordem de chegada. Eles tem os mesmos equipamentos de qualquer consultório médico. Existem clínicas assim espalhadas na cidade inteira e algumas especializadas em atender crianças. Basta ir no Google e procurar a que está mais perto de você. É uma ótima opção também para quem acabou de imigrar e ainda não achou um médico de família.

Se o problema for um pouco mais grave vá a emergência de um hospital. Qualquer um atende crianças mas eu prefiro ir direto no hospital infantil SickKids, localizado no 555 University Av. O tempo de espera vai depender da gravidade do problema e de quantas pessoas tem na sua frente.

Só ligue para o 911 se for realmente uma emergência. Se quiser conversar, tirar dúvidas ou pedir conselhos médicos, o governo tem um serviço chamado Telehealth. Qualquer pessoa pode usar, independente do status imigratório, o número é 1-866-797-0000.


Leia também dicas para que pretende imigrar para Toronto com crianças – parte 2

A Real Seguros é parceira do blog e nós recebemos uma pequena comissão sobre vendas geradas a partir do nosso link. O leitor não paga nada a mais por isso. Isso nos ajuda a pagar os custos de manutenção do blog.

Livi

Baiana expatriada em Toronto. Adora escrever sobre suas viagens em família e experiência de vida no Canadá

Você pode gostar...

10 Resultados

  1. Priscila guimaraes disse:

    Ola Livi, que bom encontrar seu blog. Estamos nos preparando para imigrar com três crianças uma de nove e dois de sete. Vi num outro post seu, que seu bairro tem várias escolas católicas. Vc poderia me dizer qual é? Bjs e obrigada

    • Livi disse:

      Oi Priscila,

      Seja bem vinda ao blog!

      Eu moro em North York. Mas não se preocupe porque tem escolas católicas na cidade inteira. Qualquer lugar que você for morar vai ter a opção de escolher entre uma pública e uma católica.
      Beijos

  2. Sun Helen disse:

    Seu blog é muito legal e com bastante informação atualizada, fico agradecida pelo cuidado com os leitores! Boa escrita, chega ao ponto sem muita demora e com bastante informação útil!!!

  3. Paula Amor Divino disse:

    Olá tudo bem , descobri sua pagina agora é já está me ajudando muito.
    Eu e minha família passaremos um período de 6 meses em Kingston por causa do trabalho do meu marido.
    O que mais me preocupa é que tenho dois filhos um de 5 anos e uma de 1 ano. Não queria que eles ficassem sem fazer nada. Mas eles não falam quase nada em inglês.
    Vc saberia me indicar um cursinho ou atividade.
    Estou bem perdida.
    Obrigada

  4. Thais disse:

    otima materia!!! otimo conteudo!!!! acompanhando cada letrinha do blog!!:)

  5. Dayane disse:

    Oi bom dia, muito obrigada pela sua atenção, mas tenho mais algumas dúvidas.O custo de vida é muito alto quanto em média pra uma falima de 4 pessoas precisa pra se manter no Canadá alimentação e aluguel
    Desde já agradeço sua atenção.

  6. Marcia disse:

    Oi Livi tudo bem? Estou com uma dúvida sobre o plano de saúde de Toronto, meu marido irá fazer College aí a partir de setembro, eu e nossos filhos teremos direitos após 3 meses? Ou só se eu estiver trabalhando ? Obrigada! Adorou seus posts!
    Parabéns

    • Livi disse:

      Oi Marcia,

      Para terem direito, um de vocês tem que ter work permit e uma proposta de trabalho de pelo menos 6 meses. Nesse caso podem dar entrada e pedir o cartão do OHIP. Ele chega quando você completa 3 meses morando na província.
      Tem mais detalhes aqui
      Beijos

Deixe um Comentário