Washington DC: onde ficar e como se locomover

Na hora de escolher acomodação fique longe de qualquer hotel que tenha “EAST” no endereço, essa é a recomendação geral em todos os lugares que li. Segundo o Wikipedia, a região de South East é a mais violenta da cidade.

O Hotel

wasrr_phototour21

Ficamos no Residence Inn Arlington Rosslyn, que estava bem perto da estação de metrô Rosslyn. Arlington é a cidade vizinha mas fica apenas do outro lado do rio Potomac. Uma das razões que nos fez escolher um hotel fora de Washington DC foi o valor cobrado pelo estacionamento, quase 3 vezes mais caro, a diária também saiu bem mais em conta. A localização foi bastante conveniente com vários restaurantes e mercado próximos.

wasrr_phototour08

O quarto do hotel tinha uma cozinha com fogão, geladeira, microondas, máquina de lavar louça, pratos, copos e talheres. Tudo limpo. Tudo reformado. Pessoal simpático. Uma garrafa de água cortesia. Loja de conveniência no saguão. O café da manhã podia ter sido melhor mas como tínhamos a cozinha nos viramos. A única coisa que me deixou irritada foi a internet que não funcionava.

Acabei não tirando fotos porque desmontei o quarto todo e dispensei o serviço de quarto nos outros dias. As fotos divulgação do hotel representam exatamente como era o quarto.

wasrr_phototour19

Dica: Antes de escolher o hotel faça uma pesquisa básica no Trip Advisor para ver as avaliações e no Bedbug Registry para ver se tem alguma queixa de bedbugs na propriedade. Mesmo se não houver queixas de bedbugs faça uma inspeção no quarto antes de trazer sua bagagem para dentro. Eu sempre levo uma lanterna comigo para facilitar. Agora imagine que chegamos lá meia noite e eu arranquei o lençol da cama e fronhas dos travesseiros para olhar, ainda bem que não tinha nada senão ia dormir no carro 😉 Para saber mais, leia o post que escrevi sobre bedbugs.

Veja outras opções de hotel em Wahington DC.



Booking.com

Como se locomover

A melhor maneira de se locomover em Washington DC é usando o transporte público.

_NIK0052

A passagem de ônibus convencional custa $1,75 que pode ser paga com dinheiro ou SmarTrip Card. O valor do ticket do metrô depende do horário, da distância viajada e de como você vai pagar, variando de $1,75 a $5,90. Se usar o ticket de papel (Paper Farecard) paga um adicional de $1 no valor da passagem. A segunda opção é comprar o SmarTrip Card que serve para o metrô e ônibus, ele custa $2 mas você não paga o adicional de $1 por viagem como no de papel. Pode carregar um valor nele e usar para ônibus e metrô. A terceira opção é comprar um passe diário para o metrô que custa $14,50. O passe só pode ser colocado no SmarTrip Card. Para mais informações visite o website oficial do Washington Transit  http://www.wmata.com

Nós compramos um SmarTrip para cada, colocamos $8 e foi suficiente para todos os dias que passamos lá. Crianças abaixo até 4 anos não pagam. Usamos somente o metrô, não foi preciso pegar o ônibus nenhuma vez.

P1020047-2

Uma coisa legal para quem não está viajando com crianças pequenas é pedalar com a Capital Bikeshare, um serviço de aluguel de bicicletas. Você pode retirar e devolver a bicicleta em mais de 300 pontos espalhados pela capital americana. Existem vários tipo de passes, inclusive um diário onde você paga apenas $7 e pode usar as bikes por um período de 24 horas. Os primeiros 30 minutos de cada viagem são gratuitos, daí em diante os preços são cobrados de acordo com essa tabela. Não é preciso devolver a bike no mesmo lugar que você retirou.

Para quem tem pouco tempo na cidade o ônibus de turismo é uma ótima solução, já falei sobre eles no post sobre o Georgetown e o Big Bus Tours.

Livi

Baiana expatriada em Toronto. Adora escrever sobre suas viagens em família e experiência de vida no Canadá

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Ana disse:

    Eu decidi que só vou usar metrô em viagens agora. É muito mais prático e a gente aprende a se locomover na cidade facilmente. Mas nem sempre foi assim. Por vários anos tive trauma de metrô em viagem, desde que me estressei em Nova Iorque, com 15 anos. hahahahahha

    • Livi disse:

      Ah eu aprendi a me desapegar do carro, no fim a conveniência acaba sendo inconveniente por falta de lugar para parar e preços dos estacionamentos. 🙂

Deixe um Comentário