Banff, beleza e diversão para toda a família

Ah Banff, se eu pudesse me mudava para lá. Essa cidadezinha, na província de Alberta, que nasceu por causa do turismo e no começo era apenas uma parada na linha férrea que cruzava o Canadá, hoje recebe mais de três milhões de visitantes por ano. Com uma cara de cidade nos alpes e natureza exuberante ela oferece diversão para pessoas de qualquer idade. Nos últimos dias nas rochosas resolvemos diminuir o ritmo, ficamos curtindo a vila e atrações mais próximas. Conhecemos mais sobre a história, fizemos compras nas lojinhas de souvenirs e encerramos com um passeio de canoa. Taí um resuminho do que fizemos.

Cave and Basin


É importante para nós incluir lugares históricos no nosso roteiro então nossa primeira parada do dia foi na Cave and Basin, local onde nasceu o primeiro parque nacional canadense.

Banff começou a fazer sucesso quando três operários da estrada férrea decidiram promover uma caverna e fonte de águas termais que saia de uma das montanhas, alegando que a água tinha poderes medicinais. Eles então cercaram a área e construíram uma pequena casa para receber os turístas. Na época, houveram várias disputas sobre a posse do local então o governo canadense acabou transformando tudo numa reserva, que anos depois se expandiu e virou o parque nacional de Banff. Mesmo depois de virar parque a caverna e fonte continuaram a ser um grande atrativo turístico do local, inclusive havia uma piscina que funcionou até 1992. Hoje tem uma piscina semelhante no Hot Springs mas não é relacionada com a antiga, a água e proveniente de outra fonte.cave-and-basin-3 cave-and-basin-1

A visita é rápida, dá pra fazer em uma hora. Vimos a fonte, a caverna e a exposição que conta a história do local. Uma das coisas mais marcantes na visita é o cheiro forte de ovo podre, especialmente na caverna. Esse cheiro é do sulfeto de hidrogênio produzido pelas bactérias que se alimentam do enxofre contido na água. Há vários tipos de bactérias, algas, caracóis e pequenos peixes na água; por causa desse ecossistema delicado é proibido colocar a mão, exceto na fonte do lado de fora do prédio.cave-and-basin-6 cave-and-basin-4 cave-and-basin-7 cave-and-basin-5cave-and-basin-2

Investimento: $3.90 (adultos), $3.40 (idosos), $1.90 9crianças de 6-16) e $9.80 (família/grupo de até 7 pessoas). A entrada é franca para quem tem o passe anual dos parques nacionais e também no Dia do Canadá. Coordenadas de GPS:

Lake Minnewanka and Two Jack


A apenas 10km do centro de Banff está o Lake Minnewanka, ou Lago dos Espíritos, como era conhecido pelos nativos. A área ao redor do lago é ótima para caminhar e fazer picnic. No local há aluguel de canoas, tour de barco e um pequeno restaurante.

O curioso é que o lago foi represado 3 vezes e na terceira, em 1940, inundou a vila de Minnewanka estabelecida desde 1886. Hoje a vila só é visitada pelos turistas que mergulham no local (mais sobre mergulho na região aqui).

A estrada até lá passa pelo Two Jack Lake, que tem o camping mais disputado da região. Suas vagas geralmente se esgotam logo que abre o período de reservas em fevereiro. Como é uma área tranquila há muita chance de ver animais.

lake-minnewanka-1 lake-minnewanka-2 lake-minnewanka-3

Coordenadas GPS: 51.230427, -115.498499 (Two Jack Lake) | 51.247350, -115.500415 (Lake Minnewanka).

Dia do Canadá


Como era Dia do Canadá, estavam acontecendo vários eventos e a cidade estava lotada! Tinha tanta, mais tanta gente que era impossível se locomover, ainda mais com um motorhome. Priorizamos os passeios e tentamos ir no desfile à tarde mas a confusão já estava tão grande que nem o ônibus apareceu no camping. Foi uma pena mas perdemos o desfile. A única coisa que vimos foi um soldado da polícia montada. Então já sabem se estiverem por lá nessa época e quiserem participar das festas melhor nem sair do centro.

mounted-police-1

Ainda bem que chegamos a tempo de encontrar a querida Patricia Fencz, que ainda não conhecia pessoalmente. A Pati é blogueira mas por enquanto está dando um tempinho da blogosfera. Foi um encontro maravilhoso, conversamos como se fôssemos amigas de longas datas.

banff-1 banff-2

Foto tirada pelo marido da Pati

Depois de muito papo fomos nos deliciar com um sorvete na Cows, marca que provamos em Prince Edward Island. É um dos sorvetes mais gostosos que já tomamos no Canadá. Eles também vendem um refrigerante de framboesa chamado Raspberry Cordial, famoso por causa do clássico Anne of Green Gables. Ah e não se assustem com o tamanho da fila na porta da sorveteria pois ela anda bem rápido!

banff-15

Terminamos o dia comendo S’mores e assistindo a queima de fogos do Dia do Canadá. Eles falam que a melhor vista é na praça mas na verdade no Vermillion Lakes é bem melhor. #ficaadica

banff-19

Foto Debbie Law

Surprise Corner

Começamos o último dia com uma visitinha ao Surprise Corner, de onde temos essa vista privilegiada do Fairmont Banff Springs, um sonho de hotel que eu me hospedarei quando for rica.

surprise-corner-2

Coordenadas GPS: 51.167432, -115.559573

Cascade Gardens

Depois seguimos para o Cascade Gardens, um jardim construído nos anos 30 que cercava a primeira sede administrativa do Parque Nacional de Banff. É um oásis que poucas pessoas visitam, não sei se por falta de informação ou interesse mesmo. A entrada é franca.

cascade-gardens-1 cascade-gardens-2 cascade-gardens-4 cascade-gardens-6 cascade-gardens-8

Endereço: 101 Mountain Av. | Coordenadas GPS: 51.172092, -115.571230

Lojas de guloseimas


Seguimos caminhando pela avenida principal da cidade e ficamos loucos pelas lojas de guloseimas. Não sei vocês mas eu a-do-ro doces e fico igual criança em dia de Natal sempre que vejo uma lojinha de gordices. Em Banff elas são tão lindas que é impossível passar direto mesmo que doce não seja o seu ponto fraco. Nossas duas favoritas foram The Fudgery (215 Banff Ave) e Banff Sweet Shoppe (201 Banff Ave).

banff-4 banff-5 banff-6

A meninas piraram com as guloseimas e um trenzinho que circulava dentro da Banff Sweet Shoppe. Foi sem dúvida a lojinha favorita delas. banff-10 banff-11 banff-12 banff-13 banff-14

Canoagem no Bow River e Vermillion Lakes


Nos despedimos desse paraíso com um passeio de canoa, foi a primeira vez que fizemos e as meninas amaram, a atividade é considerada tipicamente canadense.

O pessoal é bem preparado, com remos e coletes para crianças. Fomos os 4 na mesma canoa, navegando pelo canal que liga o Bow River aos Vermillion Lakes. A correnteza é quase inexistente e a natureza ao nosso redor, indescritível. Vimos vários tipos de patos, pássaros e águias (bald e golden). O passeio nos trouxe muita paz de espírito e foi o encerramento perfeito para nossa viagem, em família, para as montanhas rochosas.

Investimento: $36 a primeira hora e $20 cada hora adicional | Empresa: The Banff Canoe Club | Endereço: Esquina da Wolf St. com Bow Av. Coordenadas GPS: 51.177991, -115.576443

banff-8 banff-9canoagem-banff-8 canoagem-banff-7 canoagem-banff-1canoagem-banff-3 canoagem-banff-5canoagem-banff-9 canoagem-banff-2canoagem-banff-6

Curiosidades sobre Banff


– É a cidade mais alta do Canadá, situada 1383 metros acima do nível do mar.

– É uma das duas únicas cidades incorporadas dentro de um parque nacional canadense. A outra é Jasper.

– É preciso ter permissão do Parks Canada para morar lá. Acredite se quiser, há uma lista de pré-requisitos!

– Sua população é de 9386 sortudos. E eu não sou um deles 🙁

– Ela tem 3.93 km2 de tamanho e há uma lei que a impede de expandir.

– Apenas 10% do seu espaço pode ser dedicado a áreas comerciais.

– O nome Banff deriva de Banffshire, na Escócia, cidade natal de dois diretores da Canadian Pacific Railway.

– As caixas de chocolate com foto das montanhas vendidas por lá são fabricadas em Ontário 🙂

Informações úteis

banff-3

– Visite o Centro de Informação Turística e receba mapas/livros de turismo gratuitamente. Muitos deles tem cupons de desconto para atrações (224 Banff Avenue).

– Consulte informações sobre estacionamento no site banffparking.ca | Todos são gratuitos mas existe limite de tempo e regra quanto ao tipo de veículo que pode estacionar.

*As coordenadas de GPS são apenas uma referência, fique atento as placas indicando mirantes e estacionamentos.*


Acompanhe nossos passeios, viagens e novidades no Facebook Baianos no Polo Norte e no Instagram @Livi_Souza.

Livi

Baiana expatriada em Toronto. Adora escrever sobre suas viagens em família e experiência de vida no Canadá

Você pode gostar...

5 Resultados

  1. ginapsig disse:

    Muito lindo mesmo! Imagino como as meninas curtiram tantas novidades!

  2. Marcela disse:

    Muito obrigada pelos posts!! Eu anotei várias dicas e estou esperando ANSIOSAMENTE pela chegada do mês que vem!! hahaha
    🙂
    Beijo!

    • Livi disse:

      Oi Marcela,
      Fico feliz que as dicas foram úteis, tenho certeza que vocês vão adorar conhecer as montanhas rochosas canadenses. Tem mais um post no forno, que vai ao ar hoje a tarde, sobre o Vale dos Dinossauros. Vale a pena conferir se tiver um tempinho sobrando na sua viagem.
      Beijos

  3. Carol disse:

    Adoro acompanhar as aventuras de sua família! Esse lugar eh incrível! Espero poder conhecer um dia com minha família!

    • Livi disse:

      Oi Carol,

      Muito obrigado pelo carinho, espero que você possa um dia viver essa experiência com a sua família. Guardaremos com muito carinho todas as lembranças da nossa primeira viagem de motorhome pelas rochosas.
      Beijos

Deixe um Comentário