Black Creek Pioneer Village

A primeira vez que visitei o Black Creek Pioneer Village foi em um evento de Doors Open, onde várias atrações da cidade abrem suas portas gratuitamente. De lá para cá já fui inúmeras vezes com as meninas e curtimos bastante.

black-creek-pioneer-village-6A primeira visita em 2010

black-creek-pioneer-village-16Em 2012, com a vovó

O Black Creek Pioneer Village é um museu vivo, criado em 1960, que representa uma típica cidade canadense no início do século 19. Ele possui mais de 40 construções que foram trazidas de diversos lugares em Ontário. O local era uma fazenda que pertenceu a Daniel Stong. As contruções da fazenda são originais e continuam no mesmo lugar ondem foram constuídos, entre 1816 e 1825. As outras casas foram trazidas de diversos lugares da província e representam um tipo de construção da época.

black-creek-pioneer-village-2black-creek-pioneer-village-4

Imagine entrar numa cidadezinha de filme de faroeste, com pessoas vestidas com roupas típicas, calçadas de madeira, carroças e tudo mais. Fantástico!

black-creek-pioneer-village-23O mercado vendia comida, roupas, material de construção
e ainda entregava as cartas

black-creek-pioneer-village-5A carroça do caixeiro-viajante

Na entrada recebemos um mapa com explicações sobre cada casa, o que eram, de onde vieram e o ano que foram construídas. Dentro das casas as pessoas, vestidas a caráter, simulam as atividades cotidianas da época e explicam como as coisas funcionavam.

black-creek-pioneer-village-17Os tapetes que eles fabricam são vendidos na loja do museu.
Tudo é feito do mesmo modo que era feito naquela época.

Dá para ficar o dia inteiro conversando e fazendo perguntas só na primeira casa. De vez em quando eles tiram sarro e perguntam por que usamos essas roupas estranhas. 🙂

black-creek-pioneer-village-22Pensão

O local oferece muitas oportunidades para colocar a mão na massa e aprender como as coisas eram feitas ao invés de ficarmos olhando uma coisa parada e lendo para que servia. Por exemplo: tosa das ovelhas, plantio de verduras, construção de cerca, modo de cozinhar, impressão de dinheiro, etc. Algumas atividades as crianças podem fazer junto com os figurantes como o pão, escambo, fazer um balde de madeira…estão sempre mudando e cada vez que visitamos tem coisas diferentes.

black-creek-pioneer-village-12Antes da tosablack-creek-pioneer-village-13Depois da tosablack-creek-pioneer-village-18Demonstrando como funcionava a impressão de panfletos, jornais e dinheiroblack-creek-pioneer-village-19Réplicas do dinheiro são vendidas por $5 o conjunto
passeios-gratuitos-Toronto-2Aprendendo que o açúcar não vinha refinado, era preciso moer

black-creek-pioneer-village-9Casa de reuniões dos manomitas, construída em 1823 na cidade de Edgeley.
Uma curiosidade, quem quiser casar nessa casa pode, é só reservar o lugar.

black-creek-pioneer-village-10Câmara municipal, também usada como tribunal, local para concertos
e reuniões comunitárias. Construída em 1858 em Wilmot Township.
Também pode ser alugada para casamentos

black-creek-pioneer-village-24As calçadas eram de madeira, como nos filmesblack-creek-pioneer-village-25O prédio do moinho é original de 1842black-creek-pioneer-village-21Lá dentro é possível ver como tudo funcionablack-creek-pioneer-village-20A gráficablack-creek-pioneer-village-3Antiga casinha de bonecas

Quem quiser pode levar comida e usar o pavilhão de alimentação, que não é um prédio antigo, claro.

black-creek-pioneer-village-11

 

Acho o Black Creek Pioneer Village um lugar muito interessante e ótimo para levar crianças.

Não deixe de passar na lojinha, que vende muitos produtos fabricados por eles. Todo o dinheiro ajuda na manutenção do local. Ah e lá vende o guaraná de framboesa da Anne of Green Gables, Raspberry Cordial.

Informações Úteis

Website: http://www.blackcreek.ca
Endereço: 1000 Murray Ross Pkwy  Toronto, ON M3J 2P3
Ingresso: $15 por adulto, $11 para crianças de 5 a 15 e $7 o estacionamento. Free nas terças feiras depois das 14h, durante o verão.
Como chegar: Use o Trip Planner do transporte público de Toronto (TTC).

Livi

Baiana expatriada em Toronto. Adora escrever sobre suas viagens em família e experiência de vida no Canadá

Você pode gostar...

Deixe um Comentário