Vida no Canadá: Como é morar em Regina (Saskatchewan)

Em mais um post da série Como é morar no Canadá, vamos conhecer a cidade de Regina, na província de Saskatchewan, através dos olhos da Lauana, que é recém-chegada lá. Se você está planejando uma mudança acho muito válido considerar todas as impressões, experiências e dicas de uma pessoa que acabou de chegar no local.

A Lau tem um canal no Instagram, chamado @LauunoCanada, onde compartilha seu dia a dia. Recomendo seguir para saber mais informações sobre Regina.

Regina

Se apresente:

Meu nome é Lauana, estou em Regina. Saskatchewan há 4 meses. Moro com meu esposo Valério e minha filha de 5 anos, a Maria Eduarda! Eu sou de Maceió (AL) e meu marido e minha filha são Pernambucanos.

Fale um pouco sobre a sua cidade.

Regina é a capital e a segunda maior cidade da província de Saskatchewan. Ela possui cerca de 260 mil habitantes, portanto é uma cidade pequena. E como toda cidade pequena, tem hábitos diferentes de grandes metrópoles. A vida é mais tranquila e as pessoas são muito amigáveis e simpáticas.

A cidade é relativamente plana, com muitos parques e área verde.

A economia de Regina gira principalmente em torno da agricultura, mineração, petróleo e gás natural.

Suas principais atrações turísticas são:

  • Royal Saskatchewan Museum
  • Wascana Centre Park
  • Saskatchewan Science Centre
  • Government House
  • Casino Regina
  • Saskatchewan Legislative Building
  • RCMP Heritage Centre
  • Regina Floral Conservatory
  • Makenzie Art Gallery
  • Stone Hall Castle
  • Mosaic Stadium

O maior shopping da cidade é o Cornwall Centre, com pouco mais de 80 lojas.

Como é o clima?

Por causa de sua localização geográfica, Regina é uma cidade com climas extremos.

A primavera e o verão são bem rápidos mas possuem temperatura muito agradáveis e bem quentes em certos dias. No nosso primeiro verão pegamos temperatura perto dos 35ºC.

Regina

Em compensação, de acordo com nossas pesquisas e os moradores locais, o inverno geralmente é bem rigoroso com temperaturas que podem chegar a até – 50ºC (SOCORRO!). Porém, apesar do frio extremo, não neva tanto quanto em Calgary ou Montreal, por exemplo. Outra curiosidade, que ouvi por aqui, é que a província de Saskatchewan tem muita incidência de sol durante o inverno. Eu confesso que mesmo que esteja frio, ver o sol me deixa feliz (iludida, mas feliz). Esse é o nosso primeiro inverno em Regina (e na vida!) e estou compartilhando tudo lá no Instagram.

Apesar de Regina ser uma cidade que chove pouco, tivemos muito mais chuva do que o normal no outono de 2019.

Uma dica valiosa: se você não tem experiência nenhuma com temperaturas baixas, como eu, venha no verão, assim o seu corpo e o seu psicológico terão mais tempo pra se adaptar.

Por que escolheu essa cidade para morar?

A nossa ideia era procurar uma cidade menor e mais “canadense”. Queríamos fugir dos grandes centros urbanos para poder sentir realmente a cultura local. Além de escapar do trânsito caótico das cidades maiores. Viemos de Recife e demorar horas pra chegar no destino final, era algo que nos incomodava profundamente. Chegar em casa em poucos minutos é a melhor coisa de se morar em Regina, podemos cruzar a cidade em 15 minutos, 20 no máximo.

Que tipo de imóvel você mora? Foi difícil encontrar?

Moramos num apartamento de dois quartos, com lavanderia privativa e varanda. Estamos numa região bem central e isso nos ajuda a chegar mais rápido onde queremos ir. Tem tudo perto.

Foi relativamente fácil de alugar nosso apartamento. Na verdade o apartamento que moramos hoje não era nossa primeira escolha mas foi o primeiro a ser aprovado. O que queríamos mesmo demorou a ser aprovado, foi solicitado uma documentação extra, referências (que não tínhamos na época) e como no meio tempo esse foi aprovado, ficamos com ele.

O processo todo demorou menos de 1 semana. Apesar da dificuldade inicial, com o primeiro imóvel que tentamos alugar, não desistimos e conseguimos esse.

Regina

Qual é o preço médio de aluguel de um imóvel similar ao seu?

Os valores dos aluguéis aqui em Regina, de um apartamento de dois quartos similar ao nosso, varia entre $900 a $1300, sem luz e gás inclusos.

Por R$1400 dólares você consegue alugar um apartamente de 2 quartos com laundry privativa, garagem coberta e aquecida.

Então, comparado a outras cidades, acho o aluguel bem mais barato, além da qualidade do imóvel ser melhor.

Como é o transporte público da sua cidade? Dá para se virar sem carro?

Em nossa opinião, o sistema de transporte público, deixa a desejar. Existe sim pessoas que se viram sem carro e irão dizer que não é uma necessidade.

No nosso caso, não seria algo fácil. Somos acostumados a ter independência e o transporte público fraco, faz com que a gente não tenha muitas opções de horário e de linhas.

Não viveria sem carro aqui em Regina. Acredito que depende muito do estilo de vida de cada um. Gostamos de conhecer lugares novos sempre que possível, passear e ir na casa de amigos. Sem carro seria bastante difícil fazer essas atividades, principalmente no inverno rigoroso.

Como é o custo de vida?

Diria que o custo de vida em Regina é, comparado a grandes centros no Canadá, mais barato. Você mora melhor por menos. Daycare é mais barato (varia em torno de $600 e $800 dólares) e por ser uma cidade menor, acho que as tentações também são menores (risos). Não tem muitas lojas famosas como Ikea, Victoria´s Secret, Michael Kors, entre outras. Então a gente acaba economizando e gastando menos pra viver.

O site Numbeo publica uma lista com a média de preços de alimentação, moradia, transporte, etc. Sugiro consultar para se planejar e ter uma ideia de quanto será o seu gasto mensal.

O que está achando da escola até o momento? Foi difícil a adaptação da sua filha?

Aqui as crianças só entram na escola com 5 anos de idade e nesse primeiro ano ainda não ficam em horário integral. Nas escolas públicas vão apenas duas vezes por semana, o dia inteiro. Porém, na escola católicas, as crianças vão todos os dias, durante 3 horas. Então se você está planejando vir para cá com filhos nessa idade, para cursar o Kindergarten, sugiro contabilizar o gasto com creche nos horários  que seu filho não está na escola.

Esse é o primeiro ano escolar da minha filha e, apesar de já falar inglês, pois meu marido ensinou desde que ela nasceu, a adaptação dela não foi nada fácil. Não pela questão da barreira da língua e sim pela falta dos amigos e da família mesmo. Uma mudança total em sua rotina e costumes. Ela chorava muito no começo e tinha muitos pesadelos, mas hoje, está bem melhor e mais adaptada.

Tentamos diminuir todo o stress ao redor dela e fomos mais flexíveis com relação a comida, horários, etc. Deixei ela mais livre e aos poucos a rotina foi voltando ao normal.

Foi muito difícil encontrar emprego?

Conheci muitos brasileiros e eles me ajudaram bastante nessa primeira busca. Como tive indicações, não foi difícil. Mas reconheço que nem sempre tem oportunidades. Também depende da época do ano. Em algumas, é mais difícil conseguir emprego.

Outra coisa muito importante: INGLÊS! Eu vim pra cá com inglês básico e não recomendo. Você pode pensar que para empregos entry level não vai precisar, mas precisa! E a entrevista? Como vai fazer se não souber se comunicar? Apesar de ter sido indicada, tive que passar por entrevistas, e para isso tive que decorei as possíveis perguntas e respostas (não me orgulho disso). Acredito que se eu tivesse um bom Inglês poderia estar melhor colocada no mercado de trabalho. Vejo muitas pessoas dizendo que estão vindo para o Canadá mas não tem muita grana pra pagar curso de inglês. Então, sugiro que coloque curso de inglês na sua planilha financeira. É um conselho de alguém que sentiu na pele as dificuldades de não saber o idioma onde você vai morar.

Pontos positivos e negativos sobre morar nessa cidade.

Pontos positivos:

Custo menor e ótima qualidade de vida. Poder morar em um lugar legal sem pagar um absurdo de caro, poder chegar em poucos minutos a qualquer destino, pra mim é maravilhoso.

Pontos negativos:

Não ter muitas opções de atividades, pra mim é um ponto negativo. Acho que as atividades em Regina não são muito diversificadas, sinto falta de um movimento maior, mais opções de atividades principalmente para crianças, um pouco mais de agitação.

Que conselho, ou dica, você daria a alguém que esteja pensando em morar nessa cidade.

Meu conselho pra quem vem para Regina e para o Canadá como um todo é não deixar de viver os seus sonhos por causa do medo.  Não deixe que os medos que o plano Canadá trazem junto com ele te paralisar.

Se você tem essa vontade, esse sonho, venha e lute por ele. Não crie expectativas, crie coragem pra lutar diariamente para que o seu sonho dê certo. Tenha um planejamento estratégico e financeiro, eles são a base de todo o seu processo (é o mínino que precisa ser feito pra começar a dar certo).

Não se compare a ninguém, cada pessoa é uma pessoa e cada processo é um processo, cada um tem seu tempo e seu ritmo, respeite o seu.

A internet é maravilhosa, ela pode nos ajudar a ter mais informações sobre tudo, Mas, sempre pesquise informações oficiais no site do governo canadense. As pessoas podem dar informações erradas, então não se limite ao que você ver nos grupos de Whatsapp, Facebook, Youtube ou Instagram. São ferrramentas maravilhosas de trocas de experiência, mas não deve ser nunca sua fonte de informação sobre os processos e leis.

E por último, mas não menos importante, escute o seu coração, ele é o seu guia e só você sabe o que realmente é bom pra você!

Por não ter encontrado muitas informações, nem fotos da cidade, durante as minhas pesquisas, criei um Instagram pra mostrar um pouco de Regina e minha experiência aqui! Aguardo vocês lá no @lauunocanda.

Eu queria muito agradecer a Livi por esse blog tão maravilhoso que me ajudou quando eu ainda estava mo Brasil, e ainda me ajuda aqui! Eu sei o trabalho que é criar conteúdo e fazer acontecer e você faz isso de forma brilhante. Parabéns pelo trabalho e por ajudar tantos Brasileiros!

*Todas as fotos são do arquivo pessoal da Lau.


Se você mora em alguma outra cidade canadense e gostaria de participar desse projeto, me manda um email no baianosnopolonorte@gmail.com. Vou dar preferência a quem possui um blog, canal aberto no Instagram ou YouTube. Mas não é obrigatório.

Veja outros posts da série como é morar no Canadá:

Toronto (ON)

 Mississauga (ON)

Bathurst (NB)

Victoria (BC)

Ottawa (ON)

Halifax (NS)

North Bay (ON)

Calgary (AB)

Brandon (MB)

Newmarket

Windsor (ON)

Burnaby (BC)

Hamilton (ON)

Quebec City (QC)


Esse projeto foi inspirado em outros posts similares, que recomendo a leitura

– Blog Colagem – Como é morar nos EUA
– Blog Canadiando – Imigração Canadense: Você conhece  bem o país que deseja morar?
– Expat Arrivals – Q & A about moving to Toronto
– Morar em Portugal – Perguntas e respostas sobre morar em Portugal.
– Blog Mapa de Londres – Como é morar em Londres

Livi

Baiana expatriada em Toronto. Adora escrever sobre suas viagens em família e experiência de vida em Toronto

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Camila Klock disse:

    Que pena que ela não está mais com o Instagram aberto :/

Deixe um Comentário