Um balanço do meu ano de 2020

Em 2019 escrevi um texto para o projeto Mães no Canadá listando minhas expectativas e objetivos para 2020 (clique aqui para ler). Na verdade listei objetivos de vida, pois há muito tempo deixei de fazer listas de resoluções de Ano Novo. Para mim qualquer dia é dia de começar a mudar algo na minha vida ou tentar melhorar como pessoa.

Um ano depois, cada participante do projeto foi desafiada a avaliar essa lista.

Claro que quando escrevemos aqueles posts não imaginávamos que haveria uma pandemia e nossa vida iria virar de cabeça para baixo. Mesmo assim consegui manter focada em muitas das minhas resoluções de vida..

2020

Sobre nossa saúde física e mental

Segui mantendo um estilo de vida saudável, tentando melhorar nossa alimentação, incentivar mais exercícios físicos e o contato com a natureza.

Nesses 3 pontos meu 2020 foi positivo. Principalmente a partir de março, quando tivemos o primeiro lockdown.

Esse foi o ano que comemos mais alimentos saudáveis e feitos em casa. Aproveitei a oportunidade para envolver ainda mais as meninas na cozinha.

Saí da academia mas segui com caminhadas diárias pela vizinhança e passeios de bicicleta (no verão).

Tivemos também a oportunidade de visitar muitos parques provinciais e áreas de conservação ambiental. Conhecemos as paisagens incríveis do norte de Ontário, acampamos no Algonquin, caminhamos pelas Kawarthas. visitamos muitas  cachoeiras e nadamos numa praia nova. Foi o ano de focar em atividades ao ar livre e esse contato com a natureza ajudou a manter a nossa sanidade mental.

Sobre as fases da vida

Apesar das meninas terem 9 e 11 anos, percebo que a mais nova se esforça para acompanhar a de 11, então é como se tivesse duas aborrecentes em casa.

Mas para falar a verdade até que não estão aborrecendo muito. Tirando as mudanças de humor ocasionais (quem nunca), estou achando uma época gostosa, onde as duas são muito companheiras uma para outra, e para mim. Temos gostos e interesses parecidos, assistimos filmes e seriados juntas. A mais velha também se interessa em ver ou ler o jornal comigo e quer saber o que está acontecendo no mundo.

Sobre lidar com a morte

Infelizmente 2020 também nos deu várias pauladas. Enfretamos pandemia, máscaras, isolamento e perdas.

Perdemos de 2 pessoas muito queridas esse ano. Não é a primeira vez que lidamos com isso mas a diferença é que antes as meninas eram pequenas e não entendiam de fato o que era a morte. Dessa vez foi muito mais doloroso ver o sofrimento delas e ainda ter que lidar com os nossos sentimentos.

Em outubro perdemos uma pessoa e agora, 10 dias antes do Natal, outra, que faleceu devido a complicações do COVID-19. Desta vez as consequências da pandemia viraram realidade dura e não algo distante que lemos no jornal. Isso trouxe ao mesmo tempo sentimentos de dor, negação, impotência e medo. Caiu a ficha para elas sobre os riscos do COVID-19.

O entendimento de que a morte poderia levar qualquer pessoa sem aviso assustou. Tivemos que responder inúmeros questionamentos, confortar, ensinar a aceitar a morte e ao mesmo tempo ser fortes, mesmo estando aos pedaços.

A lição de 2020

Tudo que aconteceu esse ano me fez reavaliar minhas prioridades e me dedicar ao que é realmente importante na minha vida. Me permitiu desacelerar e ter tempo extra para curitr minha casa e minha família.

Para mim, 2020 reforçou o pensamento de que a vida pode mudar num piscar de olhos então seguirei planejando o amanhã mas tentando viver intensamente o hoje com as pessoas que amo. Espero que 2021 seja um ano melhor para todos nós.


Projeto Mães no Canadá

Agora passa lá nos outros blogs/canais para conferir o que elas disseram:

 

 

Livi

Baiana expatriada em Toronto. Adora escrever sobre suas viagens em família e experiência de vida em Toronto

Você pode gostar...

4 Resultados

  1. Olá,
    Com muita pena que leio este seu balanço de 2020. Infelizmente, a Covid-19 veio mudar o mundo, de forma tão abrupta.
    Desejo-vos um melhor 2021 (acho que é o desejo de qualquer um) e muita força nesta altura difícil.

    Grande abraço

  2. Caroline Almeida disse:

    Oi Livi, Essa reavaliação é muito importante mesmo. Quando a gente desacelera e sai do piloto automático é que a gente consegue fazer essa análise com mais clareza. Foi desafiador esse ano e meus sentimentos pelas perdas que vc teve, mas fico feliz em saber que você usou esse tempo para focar no que de fato é importante pra você. Bjao!

Deixe um Comentário