Split classes, uma tendência nas escolas do Canadá

Aqui no Canadá, é comum, nas escolas, combinarem estudantes de duas séries na mesma sala. Esses tipos de sala são chamadas de Split classes ou combined classes. Nessas salas combinadas há apenas um professor, que é responsável por ensinar o currículo de duas séries.

split-classes-2

Os motivos que levam a criação desse tipo de sala são corte de gastos e falta de espaço em algumas escolas.

Em Ontário, o número máximo permitido de estudantes, numa sala do Grade 1 ao 3 é de 23, sendo que a maioria das salas precisa ter no máximo 20. As séries mais avançadas podem ter até 30. Quando o número de alunos não é suficiente para atingir essa cota eles começam a combinar as salas. Por exemplo, se houverem 10 estudantes do Grade 1 e 10 do Grade 2, eles não vão fazer duas salas com 10 alunos e pagar 2 professores. Farão um split class Grade 1-2, com 20 alunos e um professor. Há quem diga que essa essa lei que limitou o número de estudantes nas salas em Ontário, acabou fazendo com que o número de split classes aumentasse. Hoje 1 em cada 4 estudantes da província estão numa split.

Em escolas menores, as vezes há estudantes suficientes para completar uma sala mas não há espaço físico para a criação dessa sala, então os alunos são distribuídos.

A escola do meu bairro está com mais alunos do que o espaço físico pode suportar e todos os anos temos praticamente splits em todas as séries. A minha experiência com split classes, por enquanto se resume apenas ao full-day kindergarten.

Depois de conversar com algumas professoras que conheço, inclusive algumas que já ensinaram split classes, eu fiz uma lista das vantagens e desvantagens, na opinião delas.

Mas vale ressaltar que mesmo reconhecendo algumas vantagens e sempre respondendo aos pais que split classes não são tão ruins quanto parecem, todas as professoras que eu conheço não querem que seus filhos fiquem em splits.

Vantagens

Algums vantagens citadas pelas professoras:

  • Os alunos tornam-se mais independentes e desenvolvem bons hábitos de estudo.
  • Os alunos mais velhos ajudam os alunos mais novos e isso promove responsabilidade e auto-confiança.
  • Os alunos mais novos se desenvolvem bastante socialmente por causa da influência dos mais velhos.
  • Um split class é uma oportunidade para que um aluno tenha uma revisão no conteúdo, sem precisar repetir de ano.
  • O mesmo vale para um aluno mais novo que está pronto para aprender um pouco mais do que o assunto ensinado na sua série.
  • Pesquisas mostram que há o mesmo ganho acadêmico em crianças em séries combinadas e straight (apenas uma série na sala).

Desvantagens

Algums vantagens citadas pelas professoras:

  • O professor precisa se virar nos trinta e dar dois conteúdos no mesmo tempo que daria apenas um.
  • Estudantes recebem menos atenção do professor pois ele precisa se dividir entre duas turmas e dois conteúdos. No fim das contas o aluno recebe 50% a menos de atenção.
  • Enquanto os alunos de uma série estão recebendo instruções do professor, os outros estão fazendo exercícios. Alguns alunos não conseguem se concentrar.
  • Split classes não são para todos os tipos de alunos. Crianças mais independentes se saem melhor do que as que precisam de mais atenção e ajuda para completar as tarefas. Afinal, a professora não tem tempo de ficar de mesa em mesa.
  • Tarefas não concluídas em sala de aula viram dever de casa e como muitos alunos não conseguem concluir suas tarefas na escola por falta de tempo ou por não conseguirem se concentrar, acabam trazendo os deveres e as dúvidas para casa.
  • Em splits onde há mais estudantes de uma série e menos de outra o professor acaba dedicando mais tempo para a série com o maior número de alunos.
  • Repetição de conteúdo.
  • Bullying

Dá para evitar um split class?

Se pudessem escolher, a maioria dos pais não optaria por uma sala combinada por medo de que não será bom para o desenvolvimento acadêmico e social dos seus filhos. E apesar de algumas  pesquisas apontarem que não há diferença, é difícil engolir.

Para tentar evitar que o filho caia numa sala combinada os pais podem conversar com o diretor e professoras.

Todas as turmas do ano letivo que começam em setembro, são escolhidas em maio. Os pais podem comunicar suas preocupações com o professor e o diretor até antes desse período. Nos últimos dois anos eu escrevi uma carta para o diretor explicando a personalidade da minha filha mais velha (a mais nova ainda estava no Kinder). Nas cartas expliquei as minhas razões para achar que uma sala combinada não era o melhor para minha filha naquele momento.

Em muitas escolas o diretor leva isso em conta, se os pontos levantados pelos pais tiverem fundamento. Se o seu filho ficou numa split do ano anterior geralmente não é colocado numa split no ano seguinte.

Quando um aluno é escolhido para um split class, a escola precisa enviar um folheto informativo sobre como funciona as salas combinadas e como os pais podem ajudar em casa. No começo do ano letivo fique atento a como seu filho está se adaptando e se perceber que não está sendo bom, marque uma entrevista com o diretor, explique a situação e solicite a transferência para uma sala regular. Geralmente as mudanças só podem ser feitas até o fim de setembro.

Split classes estão aí para ficar

Como em qualquer coisa que sai do padrão, split classes são recebidas com bastante resistência. Mas uma forma alternativa de encarar é que os estudantes numa sala convencional são escolhidos de acordo com a data que nasceram enquanto que em splits, eles são escolhidos baseados no nível de conhecimento, necessidade, pontos fortes e interesses. Pelo menos, é o que eles dizem.

Salas combinadas não são uma novidade mas a tendência vem crescendo e é quase certo que todos os alunos canadenses passarão por uma em algum momento da vida escolar. Em 2015, 20% dos alunos canadenses estavam em salas combinadas, segundo o jornal The Globe And Mail. Então gente, não tem muito para onde correr. Bom ou ruim, é o que temos.

Agora queria saber a experiência de vocês que já passaram por isso. O que acharam?

Livi

Baiana expatriada em Toronto. Adora escrever sobre suas viagens em família e experiência de vida no Canadá

Você pode gostar...

9 Resultados

  1. Cecilia disse:

    Meu filho ta no grade 4 e ja ficou em split no grade 1 and 3. Academicamente nao vi nada negativo e a professora tinha uma ajudante as vezes, enquanto ela ensinava os alunos do grade 2, os do grade 1 faziam exercicios e tinham ajuda se precisassem. O curriculo foi dado sem correria. Foi uma experiencia positiva tanto que nao interferi para que ele nao seja aluno de split. No grade 3 novamente ele foi e nao tivemos problemas ☺

    • Livi disse:

      Que legal saber da sua experiência Cecilia. Ainda não posso falar por experiência pessoal se é bom ou ruim mas posso dizer que depende muito da criança e da professora.
      Conheço muita gente que não se deu bem, que os filhos traziam um monte de tarefas para casa porque não deu tempo de fazer na escola. No fim a mãe acabava ensinando tudo. E outras que não viram nenhuma diferença em relação a sala convencional, como no seu caso.

  2. Talita disse:

    Olá Livi ! Tudo bom? Eu e meu marido planejamos mudar para o Canada, temos um menino de 4 anos, o que mais me preocupa na mudança é meu filho. Suas filhas nasceram no canada? Você sabe se as crianças demoram para se adaptar? Estou lendo seu blog e isso está me ajudando muito ! Também observei que as escolas são todas sem muros e portões, isso me assustou um pouco, rs mãe sendo mãe . Um abraço !

    • Livi disse:

      Oi Talita,
      Nasceram sim. Para os que chegam no começo é mais difícil mas acho que as crianças sempre se adaptam mais rápido que os adultos.
      As escolas são assim mesmo, pra nós que viemos do Brasil é estranho. Eu sempre converso com minhas filhas e ensino a não sair e nem falar com ninguém estranho. Quando as crianças estão do lado de fora estão sempre supervisionadas pelos professores. Tente relaxar, vai dar tudo certo. Beijos

  3. Eliana disse:

    Olá! Moro no Brasil, sou educadora e tenho 3 filhos. Gostei muito de seus posts – li vários deles – mas gostaria de comentar este, pois me parece que CONSIDERANDO AS ESCOLAS BRASILEIRAS praticamente todas as desvantagens apontadas não são oriundas das split classes e sim de outras coisas, inclusive a falta de respeito no caso do bullyng.
    É claro que concordo que para o professor é uma dificuldade e desafio a mais, porém, para os estudantes, acredito que trata-se de uma experiência muito positiva.
    Abraços, Eliana

    • Livi disse:

      Oi Eliana,
      O ensino daqui e a forma como as coisas funcionam são diferentes do Brasil. As desvantagens relatadas não são exclusivas de salas splits porém a incidência é maior nesse tipo de sala, quando comparado a salas convencionais.
      O bullying infelizmente está em todos os lugares mas ele geralmente acontece fora da sala de aula. Nas splits o que acontece é que os estudantes mais velhos as vezes acham que sabem demais e acabam causando problemas pra os mais novos. Mas isso é uma coisa que as professoras ficam em cima e tentam resolver o mais rápido possível.
      Beijos

  4. Ester disse:

    Eu estudo na grade 6 e junto com os 7’s na escola de Ottawa (Emilly Carr middle school ) Mas a escola é muito grande e teria espaço para uma classe separada… Acho que eles querem economizar mesmo

Deixe um Comentário