10 coisas que me chamaram a atenção quando cheguei em Toronto

Para quem não sabe, eu cheguei em Toronto com 19 anos, em 1998. Foi a minha primeira viagem internacional, então dá para imaginar que tudo para mim era novidade.

Naquela época não haviam blogs, Facebook, Instagram ou outras mídias sociais para contar como era a vida no Canadá. E mesmo lendo algumas informações gerais sobre o país, me surpreendi em muitos aspectos. Vem comigo que eu te conto as coisas que mais me chamaram a atenção quando cheguei nessa cidade!

Toronto

Estrangeiros

Apesar de saber na teoria que o Canadá recebia muitos imigrantes, eu tinha uma ideia de que iria encontrar mais pessoas de origem inglesa ou francesa, no geral. Porém não foi bem como imaginei.

Em Toronto, mais de 50% da população é composta de imigrantes e é uma mistura tão grande, que não há uma cultura ou nacionalidade dominante. E hoje é ainda mais do que naquela época.

Essa multiculturalidade que tanto me surpreendeu, é uma das coisas que mais gosto sobre a cidade. Numa voltinha em Toronto, temos a oportunidade de conhecer pessoas do mundo inteiro, aprender sobre suas culturas, provar a culinária e até encontrar artigos específicos.

Alguns exemplos de lugares ilustres são os bairros de Chinatown, Little Portugal, Little Italy, Little India e o Templo Hindu.

Idioma

Os idiomas oficiais do Canadá são inglês e francês. Sendo que na província de Ontário, o idioma mais usado é o inglês. Mas como existe uma multiculturalidade enorme, nós ouvimos diversos idiomas na rua, não só o inglês.

Para mim foi uma loucura chegar e ouvir tantos idiomas ao mesmo tempo. E além disso, não esperava encontrar tantas pessoas falando português. Nos primeiros meses que moramos em Toronto, vivíamos no bairro português e dava para se virar sem precisar falar uma palavra de inglês. Para quem ainda estava aprendendo o idioma local, foi ótimo.

Educação

Quando cheguei a educação das pessoas, as pequenas gentilezas do dia a dia e a disposição para ajudar, me chamaram muito a atenção.

Aqui o sorry e o thank you são usados exageradamente, as pessoas seguram as portas para quem vem em seguida e naquela época os motoristas acenavam para agradecer (hoje quase ninguém faz isso, mas faz parte né?).

Confiança

Na época que cheguei aqui, quando precisávamos de um celular, conta no banco, etc, não precisávamos mostrar um comprovante de residência. Bastava qualquer documento que tivesse seu nome e pronto. Eu ficava impressionada como eles simplesmente acreditavam no que a gente dizia e não pediam uma prova.

Apesar de já ter mudado bastante nesses últimos 21 anos, aqui ainda há muita confiança na palavra das pessoas.

Segurança

Toronto não é uma cidade com criminalidade zero porém não chega nem perto da criminalidade brasileira.

Mesmo agora, continuo achando Toronto uma cidade super segura. Aqui a grande maioria das casas não possuem muros na frente, nem grades nas janelas. As pessoas deixam carros ligados no inverno para aquecer (com a chave dentro), bicicletas jogadas nos jardins, janelas abertas… andamos na rua sem medo de sequestro, com câmera, celular, eletrônicos, etc.

Claro que é sempre bom exercer cautela, mas de uma forma geral temos uma tranquilade que não temos no Brasil, infelizmente.

 

Embalagens bilíngues e organização no supermercado

É uma bobagem, mas achei super curioso ver embalagens bilíngues no supermercado. Engraçado que hoje isso é tão normal que as vezes eu nem percebo o francês.

No começo, quando eu não sabia inglês direito, olhava os dois lados, lia uma coisa em francês e outra em inglês para conseguir decifrar o que eram alguns produtos.

E por falar em produtos, quando cheguei estranhei a organização do mercado pois as coisas nunca estavam no lugar onde eu achava que estariam. Em Salvador estava acostumada a ver as coisas numa certa lógica de arrumação, aqui a lógica é outra. Não sei se existe diferença para outras cidades brasileiras.

Lembro que as vezes rodava o mercado inteiro para achar uma coisa e ela estava no meio de outros produtos que não tinham nada em comum (ao meu ver). Hoje passo pelo mesmo problema quando vou ao Brasil.

Política de devolução

Fiquei espantada quando vi que as lojas aceitavam devolução de praticamente tudo. Não gostou, leva o recibo, devolve o produto e pega o dinheiro de volta. Simples assim.

Normalmente o produto tem que estar novo e com as devidas etiquetas ou embalagens, porém, dependendo do caso você pode devolver uma coisa que usou e não gostou. Por exemplo, você compra um ventilador e quando chega em casa percebe que ele é barulhento. Pode levar de volta na loja que eles aceitam.

Custo de certas coisas

Toronto é uma cidade com um custo de vida elevado, principalmente em relação a moradia. Mas por outro lado, gêneros de primeira necessidade, como alimentos e vestuário, não têm preços exorbitantes. Algumas coisas até são mais baratas do que no Brasil. Claro que eu não estou falando de produtos de marcas caras, tô falando do básico. E ainda tem as Dollaramas da vida, onde encontramos vários tipos de produtos, super baratos.

Dá uma olhadinha nesse post que escrevi sobre custo de vida, que falo do preço de alguns produtos.

Acessibilidade

Outra coisa bacana, que me chamou muito a atenção foi a acessibilidade da cidade. Calçadas com rampas, portas largas com botões para abrir, sinalização para deficientes visuais, transporte público dedicado a deficientes físicos, etc.

Sem falar que algumas dessas coisas são úteis também para quem está com um carrinho de bebê.

Toronto

Infra estrutura pública para lazer e áreas verdes

Em Toronto e outras cidades canadenses há uma grande preocupação com o bem estar dos cidadãos. E por isso as prefeituras investem bastante em centros comunitários, áreas de lazer, piscinas públicas, rinques de patinação e parques para a população.

Como já falei nesse post, há também inúmeros programas de recreação com programas baratinhos e até gratuitos, para todas as idades.

E a quantidade de parques nessa cidade, gente! Engana-se quem pensa que Toronto é uma selva de pedra. Ela é super arborizada e cheia de parques para que todos possam ter a oportunidade de estar em contato com a natureza, fazer caminhadas, picnic, passear com a família ou simplesmente sentar para olhar o tempo passar. Estamos dentro de uma cidade enorme e ao mesmo tempo cercados de muito verde. Isso me surpreendeu demais!

Escrever esse post foi super interessante pois tudo isso que citei já fazem parte do meu normal. Hoje eu estranharia se as coisas fossem diferentes. Amo viver aqui e não troco meu Canadá por nada!

E vocês que conhecem o Canadá ou que se mudaram para cá, o que foi que mais chamou a atenção ao chegarem aqui?


Projeto #VidaEmTO

O tema faz parte do projeto #VidaEmTO onde eu e outras blogueiras escrevemos sobre um mesmo assunto.

Confira os postos da outras participantes:

Gabriela | Gaby no Canadá
Mariana | Virei Canadense
Paula | Brasileira em Toronto
Sil | Mundo da Sil

Livi

Baiana expatriada em Toronto. Adora escrever sobre suas viagens em família e experiência de vida em Toronto

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Gabriela Ghisi disse:

    Você tinha 19 anos quando veio? Meu Deus, vc realmente é uma canadense! Que legal! Adorei seu texto. Beijos

    • Livi disse:

      Pois é, terminei de crescer aqui. Mas é estranho porque acho que não sou mais completamente brasileira e nem tampouco canadense hahaha. Beijos

Deixe um Comentário