Roteiro de viagem pela Itália com crianças

Quando planejei o nosso roteiro na Itália fiz uma lista dos principais lugares para visitar mas deixei tempo sobrando para ir onde desse vontade. Entramos em quase todas as igrejas no nosso caminho, paramos nas praças, fontes e prédios que achamos bonitos. Nós nos permitimos caminhar sem rumo e nos perder nas ruelas das cidades, foi a melhor coisa!

Itália RomaFontana di Trevi, Roma

Os dias só foram limitados pelo tanto que nossas filhas conseguiram andar. E mesmo assim andamos muito heim!

Durante as férias, nós fizemos compras no mercado, fizemos nossas refeições em padarias e sentamos em restaurantes algumas poucas vezes. Isso nos permitiu economizar e ganhar tempo. Fica a dica!

No total foram 17 dias viajando, rodando pela Itália, ainda separamos uns dias para ir na Suíça e fazer uma gracinha na França. No post preparei um resumo de tudo que fizemos e onde nos hospedamos.

Dia 1: Chegando em Roma

Chegamos no aeroporto de Roma por volta do almoço e escolhemos ir até o hotel de transfer, por questão de conveniência. Inicialmente, pensamos em pegar um taxi mas o hotel nos ofereceu o transfer pelo mesmo valor, então acabamos fechando. Só me arrependo de duas coisas, a confusão que foi achar o motorista e o tanto que ele correu na estrada (chegou a uns 160km/h). Da próxima vez vou de trem, que é mais barato e seguro.

Fizemos o check-in no BDB Luxury Rooms Navona Angeli, deixamos as malas e saímos para explorar Roma.

Itália Roma

A escolha foi perfeita em relação a localização, deu para fazer quase tudo a pé. O hotel é super limpo e está todo novinho.

Nós almoçamos no restaurante Pizza Ciro, depois seguimos pelo centro antigo de Roma a pé.

Fomos na Piazza Navona, entramos na igreja Sant’Agnese in Agone, Pantheon, igreja de Sant’Ignazio di Loyola, vimos a Fontana de Trevi, a Piazza di Spagna e ainda deu para ver o por do sol lá na Ponte Humberto I.

Itália Roma

Mesmo cansados da viagem, conseguimos passear bastante. O fato da Itália estar 6h a frente de Toronto ajudou muito.

Dia 2: Roma

Acordar no segundo dia foi um problema, ainda bem que não tinha ingressos para nada de manhã cedo. Tomamos café em uma das pequenas lanchonetes próximas do hotel e continuamos nosso passeio em Roma.

Altare della Patria

Passamos na igreja Sant’Andrea della Valle, caminhamos pelas ruas do Campo de Fiori, depois fomos ao Largo di Torre Argentina, a Piazza Venezzia, o Altare della Patria, vimos o Coliseu de longe, olhamos a Piazza del Campidoglio (projetada por Michelangelo), o Templo de Adriano, Piazza Colonna, Galleria Alberto Sordi, a Piazza di Spagna com mais calma e a Piazza del Popolo.

Itália Roma Piazza del Campidoglio

Fizemos tudo isso a pé, apreciando todo o caminho e nos deixamos guiar pelo que os olhos acharam bonito.

Jantamos no Old Bear, colado com nosso hotel e foi a melhor comida que eu comi em Roma. E o melhor foi que eles fizeram uma macarronada especial para minhas filhas. Como eles viram que elas não queriam comer o que pedimos, perguntaram do que elas gostavam e fizeram! Se vocês passarem por lá, digam oi ao Gabriel, dono, e a Júlia, garçonete mais simpática da Itália.

Dia 3: Vaticano

Esse dia já estava reservado para o Vaticano desde que eu comprei a passagem.

Compramos os ingressos online, com quase 3 meses de antecedência, por dois motivos. Primeiro para não perder tempo comprando na hora (evitamos uma fila enorme que dava volta no quarteirão) e segundo, para garantir que íamos entrar.

Itália Roma

Dava para ter ido a pé mas fomos de ônibus para poupar as pernas. Fizemos o caminho longo no Vaticano. Vimos a Pinacoteca, a Basílica de São Marcos e ainda subimos na cúpula.

Itália Vaticano

Jantamos de novo no Old Bear porque eu simplesmente não resisti. O dono nos reconheceu e viramos quase da família, com direito a Limoncello cortesia e tudo. Oh saudade da comida de lá!

Ainda deu tempo de caminhar nas margens do Rio Tibre, ver a ponte e o Castelo Sant’Angelo. No fim retornamos a Piazza San Pedro para ver o por do sol e a encontramos com bem menos gente do que de dia.

Dia 4: Roma

O dia mais cansativo e quente de todos! Visitamos o Coliseu, Fórum Romano e Palatino. O ingresso também foi reservado online, direto no site da atração e foi mais difícil conseguir do que o do vaticano. Já não tinha mais ingresso normal e nem para o tour guiado, tive que comprar com áudio guia. A alternativa seria comprar numa agência o mesmo ingresso 3 vezes mais caro.

Itália Roma

Jantamos na Rosamunda’s, uma padaria simpática, com pizza deliciosa e barata. Endereço: Via Giuseppe Zanardelli, 24,  Roma

Dia 5: De Roma a Basel, na Suíça

Fomos de ônibus até a estação Termini e pegamos o trem rápido para Milão. Comprei os ingressos no site da Trenitalia, e ainda peguei uma promo que crianças viajavam gratuitamente, com um adulto.

Itália Milano

Chegando lá, alugamos um carro e fomos dirigindo para a cidade de Basel, na Suíça.

Detalhe mega importante: para andar nas autoestradas suíças tem que ter um selo no carro, que custa 40 Francos. Ele é vendido na fronteira e geralmente os oficiais mandam os carros pararem para comprar. Nós não fomos parados e andamos sem o tal do selo. Depois descobrimos que isso podia ter dado uma multa de 200 Francos.

Lucerna, Suíça

Eu incluí a Suíça no nosso roteiro pois queria visitar parentes que moram lá. Passeamos bem pouco pois os nossos dias foram dedicados à família. Nós já visitamos o país 2 vezes, antes das meninas nascerem, e dessa vez não era a prioridade turistar.

Se você está querendo um roteio somente da Itália, pule para o dia 9.

Dia 6: Basel (Suíça)

Fizemos um tour pela fábrica de chocolate suíço Läckerly Huss, com direito a muitas amostras grátis! Enchemos a cara de doces e depois fomos num parquinho público para as meninas brincarem. De lá, seguimos para o Dreiländereck, monumento erguido no ponto onde as fronteiras da Suíça, Alemanha e França se encontram.

Dia 7: Basel (Suíça)

Passamos o dia em Basel, caminhando pelo centro histórico, Marktplatz, catedral e ainda rolou um pequeno passeio de barco no Reno. 

Dia 8: Bate-volta para Colmar (França)

Como Basel está bem na fronteira com a França e Alemanha, nós não resistimos e fomos passar o dia na região da Alsácia. Mais precisamente em Colmar, que parece uma cidade de conto de fadas. Já visitei antes mas queria muito levar as meninas para conhecer, e elas amaram!

Dia 9: De Basel a Milão

Voltamos de carro para Milão. No caminho paramos em Lucerna (Suíça) e Como (Itália). Se você está em Milão não deixe de fazer um bate-volta em Como!

Itália Como

Ficamos no Hotel Abacus, porque tinha estacionamento gratuito e ficava do lado de uma estação de metrô. Hotel antigo mas limpo, nos serviu bem. E as meninas curtiram a piscina no fim do dia.

Dia 10: Milão

Catedral de Milão, Galleria Vittorio Emanuele II, caminhada pelo centro histórico e shopping Il Centro (acabou que não comprei nada).

Itália Milano

A catedral é simplesmente impressionante porém, confesso que o resto da cidade não me cativou tanto quanto as outras cidades que visitamos na Itália.

Não achamos ingressos online para ver A Última Ceia, de Leonardo da Vinci, na igreja Santa Maria delle Grazie. E como não queríamos pegar fila para comprar na hora, nem pagar uma fortuna para ir com um guia, desistimos de ir.

Dia 11: De Milão a Veneza

Dirigimos de Milão a Veneza, com parada para conhecer Verona.

Itália Verona

Andamos pelas ruelas da cidade de Romeu e Julieta, vimos a arena, comemos na pizzaria La Rossa Filante (Via Stella, 19) e depois subimos até o Castelo San Pietro. Saímos completamente apaixonados por Verona!

Chegamos no fim da tarde em Veneza e ainda deu para caminhar, ver a Piazza San Marco e a Basílica. Só esqueci de anotar o nome do restaurante que comemos porque. me distraí com a vista. 😉

Itália Veneza

Ficamos hospedados num apartamento maravilhoso que reservei pelo Booking, chamado Ca’ della Scimmia. Lugar aconchegante, anfitrã simpática e localização perfeita para explorar a cidade. Pertinho da Ponte Rialto, do ponto do Vaporetto e 10 minutos de caminhada até a Piazza San Marco.

Dia 12: Veneza

Ponte Rialto, Basílica de San Marcos (compre o ingresso fura fila online porque a fila é gigante!), Campanário de San Marcos, Palazzo Ducale (não entramos), Ponte dell’Accademia, Ponte dei Sospiri e passeio de gôndola.

Em Veneza você não precisa de mapa e nem de roteiro. Todas as vielas estreitas, pontes, praças e casas tem um charme especial.

Eu gostaria de ter ficado mais tempo para poder ir em Burano e Murano. Então teremos que voltar!

Dia 13: De Veneza a Florença

O plano era parar em Bologna mas as meninas estavam tão cansadas que seguimos direto.

Quando chegamos na Toscana, pegamos a estrada cênica. Paramos para almoçar num restaurante familiar, chamado Il Sergente (Via Santa Lucia, 24, Barberino di Mugello). A nona nos atendeu bem e ficou impressionada de ver brasileiros lá. Detalhes que ela falava italiano e a gente português, mas conseguimos nos entender!

 

Em Florença ficamos no Firenze Camping in Town. Alugamos uma casinha com dois quartos, cozinha e varanda. O camping era super bem estruturado, com várias casinhas, área para barracas, motorhomes, piscina, restaurante, mercado e ônibus que nos deixava perto do centro de Florença.

Itália Florença

Dia 14: Florença

Florença a pé pelo centro, passando pelo Duomo, Palazzo Vecchio, Piazza della Signoria, Piazza della Repubblica, Palazzo Medici, Basilica di San Lorenzo, Ponte Veccio e Museo Galileo (por fora).

Fim da tarde na piscina do camping para relaxar e por do sol na Piazzale Michelangelo.

Itália Florença

O jantar preparamos “em casa”.

Dia 15: Sienna

O plano era ir a Pisa e Lucca porém o lado pinguço falou mais alto e resolvemos fazer a rota dos vinhos, na estrada Chiantigiana, parando nas cidades e terminando em Siena.

Acabou que as coisas não saíram bem como planejamos. As meninas passaram mal por causa da estrada sinuosa e não conseguimos parar em nenhuma vinícola ou cidade. Tivemos que ir direto para Siena. Fica a dica de levar um remédio para enjôos.

Siena é uma cidade medieval super charmosa! Caminhamos pelo centro, passando pela Piazza del Campo, o Palazzo Pubblico e a catedral. E ainda descobrimos uma lojinha super simpática com diversos produtos da região e uma pizza deliciosa, chamada Consorzio Agrario di Siena. Não deixem de passar por lá!

Dia 16: De Florença a Roma

Não podíamos ir embora sem conhecer Pisa, então fizemos Florença-Roma com pit stop em Pisa. Meio fora de mão mas valeu a pena!

Itália Pisa

Dormimos no hotel Holiday Inn Rome, que é perto do aeroporto Fiumicino pois íamos pegar o voo no outro dia.

Dia 17: Último dia na Itália

Devolvemos o carro no aeroporto e pegamos o voo de volta para Toronto. Achei o aeroporto bem confuso e seguindo a recomendação de um fórum no Trip Advisor, pesquisei o local exato para a devolução do carro. Ainda bem, senão íamos ficar rodando muito até achar.

E esse é o pequeno grande resumo do nosso roteiro na Itália!


Sites que pesquisamos para montar nosso roteiro pela Itália

Booking.com (reserva de hotéis)

Romewise

Viajoteca

Viaje na Viagem

Vou para Roma

Finding the Universe

Trip Advisor

Além deles, uma das professoras da escola das minhas filhas, que é italiana, me deu um monte de dicas super úteis!


** Esse post contém links de afiliados, ou seja, quando você faz uma compra ou reserva através desses links, o blog ganha uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e me ajuda a manter o Baianos no Polo Norte no ar, obrigada! **

Livi

Baiana expatriada em Toronto. Adora escrever sobre suas viagens em família e experiência de vida em Toronto

3 Resultados

  1. Gina Moraes disse:

    Que maravilha essa viagem! Adorei as cidades italianas.

  2. Irene disse:

    Adorei o roteiro!
    Uma dúvida: em qual período exatamente vcs foram?

Deixe um Comentário