HMCS Ojibwa, o submarino guardado no interior de Ontário

Acho que o último lugar que alguém pensaria em procurar um submarino, seria numa pequena cidade no interior de Ontário. Mas nós encontramos um “estacionado” do lado de vários restaurantes em Port Burwell, a 194km de Toronto. Ele se chama HMCS Ojibwa (pronúncia Ojibuá) e está aberto à visitação. E como nós não podíamos deixar passar essa oportunidade, embarcamos num tour, com o perdão do trocadilho.

Um pouco da história

O Ojibwa foi um submarino da classe Oberon, comissionado em 1965 pela marinha canadense para operar durante a Guerra Fria, em missões de espionagem. Na época 3 submarinos foram colocados em serviço e hoje, um deles também pode ser visitado em Rimouski, Quebec. O terceiro, virou sucata. Depois da Guerra Fria ele virou submarino de patrulha.

Durante todo o período de serviço, o Ojibwa nunca falhou em suas missões. Nem mesmo quando estava para ser destinado a virar sucata. Antes de se aposentar, o submarino participou de um jogo amistoso, digamos assim, para testar dois navios americanos. A intenção era que os navios detectassem a posição do Ojibwa mas o capitão do submarino foi mais esperto e driblou os dois. Mesmo com um equipamento velho e ultrapassado ele ficou num espécie de ponto cego entre os dois barcos americanos. No fim quando os americanos desistiram, achando que os canadenses tinham saído da área delimitada, eles emergiram bem no meio dos dois. Essa história foi contada pelo guia e não consegui verificar, ele disse que não está nos arquivos oficiais 😉

Por que o submarino foi parar em Port Burwell?

O HMCS Ojibwa agora é propriedade do pequeno Elgin Military Museum, cujo o prédio está em outra cidade.

Eu perguntei como o submarino foi parar lá e a resposta foi simples e direta. “Nós pedimos ao Ministério de Defesa canadense um tanque de guerra antigo para o nosso museu militar. Fizemos a solicitação e eles responderam dizendo que não tinham nenhum tanque mas ofereceram num submarino. Nós aceitamos.”

Quando saiu de serviço, o Ojibwa ficou ancorado em Halifax e em 2012 foi rebocado até Port Burwell. Na bilheteria podemos ver fotos antigas e uma das funcionárias, toda orgulhosa, veio nos contar toda a trajetória dele até lá. Ele veio pelo Rio São Lourenço até o Lago Ontário e depois passou pelo canal Welland até o Lago Erie. E 8 milhões de dólares depois, chegou em Port Burwell.

O tour

Por fora o submarino impressiona com os seus 90m de comprimento. Mas assim que entramos, percebemos que por dentro é bem apertado, tudo fica espremido em apenas 4.3m de largura e teto baixo. Para facilitar, eles cortaram duas portas para entrada e saída dos visitantes.

O tour começa na parte da frente do submarino, na sala de torpedos. Essa é a única área interna que eles permitem fotografar então se você quiser ver o resto, terá que fazer o tour.

O submarino carregava um total de 24 torpedos de 5.8m, com um alcance de 5 milhas. O nosso guia abriu a cápsula de lançamento e explicou como funcionava. Acoplado à cápsula há um dispositivo de segurança (parece uma caixinha) para evitar que algum desavisado abra a escotilha e inunde o submarino. Sim isso já aconteceu e a válvula só foi criada depois disso.

A próxima sala é onde ficam as poucas camas, que os 70 tripulantes do submarino dividiam. Eles trabalhavam de turno e só eram todos requisitados de uma vez em situações de perigo ou confito. O espaço é bem apertado e há alguns beliches com 3 camas pequenas e uma corda no meio para evitar que a pessoa que está dormindo caia se o submarino fizer uma manobra.

Depois passamos pelo alojamento do capitão e oficiais. O capitão era o único que sabia das missões e carregava no cofre 2 milhões de dólares para cobrir despesas durante o serviço.

Mais ou menos no meio do submarino está o centro de comando, onde estavam capitão, piloto, navegador e operador do sonar. É aqui onde ficavam os dois periscópios, um que só o capitão tinha acesso e outro para uso dos tripulantes. Nessa hora o guia demonstra como funcionava o alarme para situações de perigo. Após um curto aviso sonoro, as luzes vermelhas eram acesas e ninguém podia fazer nenhum barulho. Eles se comunicavam através de sinais e usavam sempre sapatos especiais para não fazer barulho, caso contrário poderiam ser detectados num sonar. O submarino ficava completamente em silêncio e na penumbra, uma sensação sombria que me arrepiou.

submarino HMCS Ojibwa

Mais a frente ficam os banheiros, a sala de rádio e a cozinha. Não há refeitório ou mesas para comer sentado. Continuamos andando e chegamos até a sala dos motores, onde a temperatura chegava a mais de 50C quando estava em operação.

O guia explicou sobre o posicionamento e funcionamento das baterias, assim como as atividades de rotina. Por último sentamos na sala de torpedos traseira. Essa área não funcionava para lançamentos por causa de um defeito e servia apenas como uma área de socialização.

Gostei bastante de ter visitado o Ojibwa. Me fez respeitar ainda mais as pessoas que serviram ali. Só de imaginar o sacrifício de viver confinado num lugar apertado, sem ver a luz do sol e sem ter para onde correr se algo acontecesse, já me dá um frio na espinha.

Recomendo para todos que tenham curiosidade de ver um submarino por dentro e saber um pouco mais da história do Canadá. Outro passeio que também pode interessar é a visita ao destróier HMCS Haida, que fica em Hamilton.

Aproveite para conhecer Port Burwell e a praia, que é bem legalzinha. Veja detalhes nesse post aqui.

Para quem vai com crianças

As minhas filhas (7 e 9) ficaram bem curiosas para ver por dentro mas a verdade é que apesar de curtirem elas não entenderam muito as histórias.

Para quem planeja ir com crianças, eles só aceitam a partir de 6 anos pois é um lugar apertado e cheio de pequenos obstáculos, onde uma criança menor pode tropeçar.

Regras de etiqueta

Eles recomendam:
– Não usar bonés ou chapéus para não atrapalhar sua visibilidade. Se decidir usar bonés, é preciso virar para trás.
– Não usar sapato alto ou sandálias soltas
– Evitar bolsas grandes e mochilas

Info

Website: www.hmcsojibwa.ca

Endereço: 3 Pitt Street, Port Burwell, ON

Ingressos:

– Para o tour dentro do submarino – Adultos: $24.75; crianças de 6-12 anos: $14.75; menores de 6 anos não podem fazer o tour.
– Tour pelo lado de fora (não fizemos) – Adultos: $12.50; crianças de 6-12 anos: $6; menores de 6 anos não pagam.
– Os dois tours combinados – Adultos: $32.75; crianças de 6-12 anos: $16.75.

Livi

Baiana expatriada em Toronto. Adora escrever sobre suas viagens em família e experiência de vida em Toronto

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Ginapsi Blog disse:

    Muito interessante essa visita. Quem sabe na próxima viagem faço em visitinha,rs.

Deixe um Comentário