Dicas para não pagar mico no Canadá

Atire a primeira pedra quem nunca pagou mico ou passou por um perrengue ao pisar num outro país pela primeira vez. Fiquei pensando nas situações ridículas que já passei aqui em Toronto, como a primeira vez que peguei ônibus. Dei $10 ao motorista, ele falou algo que não entendi (pois não falava inglês) e não me deixou pagar a passagem de jeito nenhum. No fim, acabei descendo do ônibus. Na época não sabia que precisamos colocar o dinheiro certo na caixinha. No metrô eles trocam o dinheiro, nos ônibus não.

Para evitar que você passe por esse tipo de situação em Toronto e no resto do Canadá fiz esse post com algumas dicas importantes sobre os hábitos locais.

Entenda a diferença de push e pull

As portas daqui são sinalizadas com as palavras push (empurre) e pull (puxe). Como a palavra push parece com a nossa puxe, um erro super comum dos brasileiros é tentar puxar uma porta que deveria ser empurada. Quando cheguei aqui sempre me atrapalhava com isso, minha cabeça processava push como puxe, automaticamente.

Outra coisa curiosa é que a maioria das portas de lojas e estabelecimentos comerciais daqui abrem para fora, ou seja, no sentido de quem sai do prédio. Assim no caso de uma emergência facilita a saída em massa.

Não precisa fazer sinal para o ônibus parar

Esse mico eu paguei mas aprendi rapidinho que a gente não precisa fazer sinal para ônibus e bonde pararem. Eles param obrigatoriamente se tiver uma pessoa no ponto.

Na hora de desembarcar, puxe a corda ou aperte o botão solicitando a parada e de preferência desça pela porta traseira. Dependendo do ônibus as portas de saída são acionadas ao descermos no primeiro degrau ou empurrando um bastão amarelo (que também está escrito push) ou um botão. As portas traseiras geralmente não abrem sozinhas.

Seja sempre pontual

Os canadenses são extremamente pontuais. É considerado uma tremenda falta de educação chegar atrasado, especialmente se for convidado para ir na casa de alguém.

A minha médica de família,por exemplo, é super rigorosa com horário, uma vez cheguei 3 minutos atrasada e ela não quis me atender.

Pegue o transfer quando pagar o transporte público

O sistema de transporte é integrado em várias cidades e aqui em Toronto por exemplo, usamos transfers para mudar de uma linha para outra. No começo sempre me esquecia e acabava tendo que pagar duas vezes.

Lembrando que precisamos pegar o transfer no local onde pagamos e ele também serve como prova de pagamento. Então, mesmo que você não planeje mudar de uma linha para outra, recomendo pegar.

O TTC (empresa de transporte público de Toronto) tem fiscais que entram e pedem prova de pagamento. Se você não tiver vai levar multa! Quem usa passes mensais, semanais e diários não precisa se preocupar.

Aperte a mão e não dê beijinhos

Os canadenses costumam se cumprimentar apenas com um aperto de mão. Abraços e beijos são reservados para amigos ou familiares mais próximos.

Se precisar chamar alguém diga “excuse me

Se você estiver em um restaurante, por exemplo, e precisar chamar o garçon não faça psiu, basta dizer excuse me. Uma vez vi um brasileiro estalando os dedos num restaurante e apontando para o copo, isso não é uma atitude aceitável aqui.

Nem pense em desfilar bebendo cerveja pelas ruas

Exceto na província de Quebec, é proibido consumir bebidas alcoólicas em locais públicos, como ruas e parques. Também é contra lei expor uma garrafa ou lata nas ruas. Quando compramos eles sempre cobrem com um saco de papel  antes de sairmos das lojas.

Infratores podem levar uma multa ou bronca da polícia.

Aprenda a etiqueta da escada rolante

Uma coisa que deixa qualquer local irritado é quando uma pessoa bloqueia a passagem na escada rolante. Aqui, o lado direito da escada  é para quem fica parado e o esquerdo para quem está com pressa poder passar. Se você parar do lado errado pode esperar que alguém vai parar atrás de você e pedir excuse me.

Não fale mal de uma pessoa em público, ela pode falar português

Eu acho uma tremenda indelicadeza fazer comentários inapropriados em relação a outra pessoa em público só porque está em outro país e acha que ninguém está entendendo. Já vi gente fazendo isso e quebrando a cara porque a pessoa do lado falava português. Toronto é uma cidade super multicultural, cheia de pessoas que falam e/ou entendem português, então guarde sua opinião para você mesmo e não insulte ninguém.

Seja sempre muito educado

Os canadenses são conhecido pela educação, eles pedem desculpas para tudo, até quando você se esbarra neles. Sempre agradecem e sua cordialidade é demonstrada nos pequenos atos como segurar a porta para a pessoa que vem atrás ou o elevador se alguém estiver vindo.

Uma dica importante é sempre usar would ou could ao invés de want ou can, quando for pedir algo. É uma forma muito mais educada de falar. Por exemplo, “I would like a small coffee, please” ao invés de “I want a small coffee, please”. 

Dê gorjeta

No Canadá costumamos dar gorjetas quando recebemos um bom serviço num restaurante, bar, taxi, salão de beleza, etc. A gorjeta fica em torno de 15% a 20% do valor sem as taxas. Quanto melhor o serviço, maior a gorjeta. Dar gorjeta não é obrigatório mas é de bom tom.

Se familiarize com as regras de trânsito

Entenda as regras de trânsito antes de dirigir, para não receber uma multa. Respeite os limites de velocidade, preste atenção na sinalização de onde pode parar, não ultrapasse o bonde quando ele parar no ponto para embarque e desembarque de passageiros, etc. Lembre-se que em grandes avenidas da cidade é proibido parar nos horários do rush (7 às 9 da manhã ou das 16 às 18 horas).

Leia mais detalhes sobre isso no post Dicas para visitantes que irão dirigir no Canadá

Cante o parabéns sem bater palmas

Aqui as pessoas não batem palmas ao cantarem o Happy Birthday, geralmente só fazem isso quando o aniversariante apaga a vela. Até hoje preciso me concentrar nessa hora porque se me distrair começo a bater palmas.

Leia mais sobre os costumes canadenses em festas de aniversário.

Tire os sapatos se for na casa de alguém

Tirar os sapatos ao entrar em casa é um costume dos canadenses (leia esse post para saber mais) que praticamente todo mundo que vem morar aqui acaba aderindo. Principalmente no inverno quando a gente vem com aquela bota toda suja de neve e sal.

Imagino que todo mundo já saiba disso mas é sempre bom relembrar. Se for convidado para ir na casa de alguém faça isso assim que entrar. E por favor não use uma meia furada para não passar vergonha (dica da leitora Carol). Eu nunca paguei esse mico mas o marido…

Cuidado com as traduções ao pé da letra

No Brasil pedimos bolas de sorvete, em inglês pedimos scoops e não balls. Sim, já paguei esse mico também.

Água com gás não é water with gas e sim sparkling water ou club soda (dica da leitora Fabs). Existem outros nomes também mas esses dois são os mais comuns. Na dúvida dá um Google.

Ah, é cada mico que pagamos quando não sabemos falar um idioma… 🙂


E você tem mais alguma dica? Conta para nós aí nos comentários.

Imagem: Domínio público

Livi

Baiana expatriada em Toronto. Adora escrever sobre suas viagens em família e experiência de vida no Canadá

Você pode gostar...

9 Resultados

  1. Muito bom mesmo! Mesmo eu tendo crescido entre Brasil e Canadá o “push” e “puxe” sempre pregaram peça no meu cérebro. Um mico comum em Vancouver era pago por pessoas que queriam sair do ônibus e não sabiam que a porta de saida só abria quando a pessoa descia e pisava no degrau do vão da porta, mesmo com a placa em destaque ” step down to open doors ” as pessoas simplesmente não liam e xingavam o motorista. Mas esse mico era pago por todos que não eram de Vancouver ( pelo menos nos anos 90 era assim ) .

    A coisa do sapato depende da formalidade do evento. Se for uma visita informal sapato fora mas se for um jantar mais formal ou outro evento eles ficam no pé, mas claro, a dica da meia furada é super importante!

    Cuidado com camisas compradas no Brasil. Lembro que nos anos 90 algumas grifes cariocas colocavam palavras em ingles achando bacana ou sonoro … ganhei uma camisa da marca ” Barf ” e quando vim visitar minha familia todos rolaram de rir com meu “vômito” estampado no peito, mas haviam marcas como Skank, Slut ( essa marca me fazia rir imaginando uma mulher usando uma camisa da “Slut” ) . Então cuidado com camisas que vc jamais pensou em saber a tradução do que está escrito naquela linda logomarca.

    A etiqueta da escada rolante é meio que conhecida e usada na maioria dos países que trabalhei mas claro que como no Brasil a maioria da escadas até recentemente era estreitas, as pessoas não adquiriram esse hábito.

    Uma vez argumentei com um policial que embora eu não tivesse parado completamente no sinal de “pare” eu havia diminuído e olhado. Ele rebateu perguntando, se alguém estivesse te socando vc gostaria que a pessoa diminuísse ou parasse … mensagem dada.

    Falar português … jamais , Eu, minha irmã e meu pai sempre tivemos cara e nome de canadenses e falamos inglês sem sotaque e nessa muita gente pagou mico … posso fazer um livro com o que já ouvimos de pessoas que não faziam a menor idéia de que entenderíamos o que era dito.

    Ao pé da letra… um exemplo , a “chef” salada não se traduz por “chief” salada , um é chefe de cozinha e outro é chefe da tribo ou da máfia… já ouvi gente pedindo a “chief salad”.

    Pizza, comer pizza de garfo e faca já foi motivo de chacota quando eu era garoto. Meus primos me olharam com a expressão de WTF is he doing …

    Quanto ao “club soda” , na verdade eu acho que a club soda é o equivalente à “soda cristal” no Brasil. Também é uma água com gás mas com um teor de CO2 bem acima da água mineral e muito usada na mistura de drinks.

    Agora algumas coisas vamos convir que são uma questão de educação né. Eu não acho de bom tom chamar garçon com psiu ou estalando dedo onde quer que seja ( Brasil ou Canadá ) .

    Quanto ao atraso, isso é muito levado à sério mesmo. Aqui nos estúdios não se tolera atraso. Se o ensaio com elenco ( crew call ) é às 8:00 espera-se toda a equipe ali as 8:00. Chegou 8:05 uma vez e fica marcado. Não vai ter uma segunda vez.

    Agora.. lembrando que canadense engloba tanto Quebecois como Anglophone então algumas coisas como abraçar e dar beijinhos são aceitas no lado francês ( sim sim, o grupo é pra Toronto mas apenas lembrando ) .

    • Livi disse:

      Adorei!

      Verdade estou me baseando pelo lado inglês, que é onde moro. Quebec tem algumas diferenças, mas das vezes que visitei a província ninguém me deu beijinho ou abraço não, foi aperto de mão também.

      • Ron disse:

        Sim , mas porque vc não é local . Eu trabalhei pra empresas de Montreal e visito a província desde pequeno. Se vc tomar a iniciativa eles correspondem mas com certeza não partirá deles a não ser que vc seja de lá . Assumem que sendo de fora vc não teria o hábito e além do mais os franceses apesar de falarem uma língua romântica são Normandos e (apesar da rixa com os ingleses ) tem mais semelhanças com estes do que com os latinos . Mesmo assim eles têm hábitos parecidos com brasileiros . Eu só comentei mesmo porque alguém lendo “canadense” pode englobar ambas as culturas . E mesmo no Brasil esses hábitos mudam bastante , indo do calor do Nordeste à postura mais reservada do Sul ( terra prometida e capital do universo , rs )

  2. Janayna Rando disse:

    Ótimas dicas, obrigada.

  3. Jaime disse:

    Adorei seu post. Todos nós cometemos erros ao visitarmos um país diferente. Porém, dentre todos que você cuidadosamente enumerou, na minha opiniäo, o pior é a falta de cortesia para com os locais. Isso deixa o canadense irritado ao ponto deles te responderem mal, o que contribue para o agravamento da situaçao.

    Bjs, Jaime.

  4. Fabs disse:

    Oi Livi! Pode adicionar minha dica do “Water with gas” pois eu mesma já fiz e vi um sorrisinho bem discreto no canto da boca pra quem eu ofereci, daí me toquei, só me restou achar graça de mim mesma junto com a pessoa…kkkkk Beijos, Fabs

  5. Marília disse:

    hahahaha Ótima dica sobre bolas de sorvete!! Sou professora de Inglês e já ouvi cada história engraçada assim por conta de traduções ao pé da letra.. kkkkkkk

  6. Daniel Bomfim disse:

    kkkkkk quando fui ao Canadá dava a mão para o ônibus e sempre me confundia com o push.

Deixe um Comentário