Ciência em casa: Como fazer geleca

Quando chega as férias é difícil manter a criançada ocupada o tempo inteiro. Aqui sempre programamos passeios e atividades do lado de fora mas, vamos ser sinceros, nem sempre é possível sair porque uma hora a gente tem que ficar em casa né? Então convidei a minha amiga cientista para nos dar umas idéias de experiências fáceis de fazer em casa e que divertem a criançada (e muitas vezes os adultos). A de hoje será como fazer geleca. Vou publicar um post toda segunda feira durante o resto verão, sempre usando ingredientes que já tenho em casa ou que são fáceis de achar. Com a palavra Livi Soulouca.

Ingredientes

_NIK0705

  • Sabão de lavar roupas
  • Cola branca
  • Corante comestível (opcional)
  • Palito de picolé ou colher descartável
  • Vasilha plástica
  • Papel ou plástico para forrar o chão

Como fazer

_NIK0706

Coloque um pouco de cola branca na vasilha plástica. Se for usar o corante coloque umas gotas da cor desejada e misture com o palito de picolé. Aviso: a massinha com o corante mancha temporariamente as mãos e as roupas. Aqui em casa quanto mais sujeira mais divertido.

Pingue umas gotas de sabão de lavar roupas líquido (se usar em pó dissolva em um pouquinho de água e adicione aos poucos – se tiver água boricada use para dissolver o sabão). A medida que você for colocando, peça a criança para mexer. A mistura vai começar a endurecer e ficar elástica. Quanto mais sabão colocar mais durinha ela vai ficar.

_NIK0708 _NIK0712

O ponto é quando ela estiver parecendo uma geleca daquelas que vendem em lojas de brinquedos. No meu caso não deixei chegar nesse ponto, ficou muito mole. Elas não tiveram muita paciência para esperar e quiseram brincar com a coisa molenga mesmo. Forrei uma mesa com papel e deixei a melança rolar solta.

_NIK0714

_NIK0715 _NIK0718

Elas acharam o máximo o comportamento da geleca. Se mexiam rápido no pote ela ficava durinha e se paravam ficava meio líquida. No final fizeram uma obra de arte.

_NIK0719

A cola branca é formada por um polímero chamado PVA que flui livremente na água. Quando adicionamos o sabão ou o bórax alteramos o tipo de ligação entre as cadeias de polímeros e mudamos suas propriedades físicas. Nesse caso, fazendo com que ela fique mais elástica. Vou poupar vocês das explicações complexas e reações químicas. Se quiser saber mais, pesquise sobre os fluidos não newtonianos e sobre os polímeros.

Guarde numa vasilha tampada ou saco ziploc.

Essa receita é uma variação da receita original de massinha elástica ou geleca, que usa Bórax. Se você tiver em casa pode usar dissolvido em água no lugar do sabão de lavar roupas.

E vocês tem alguma sugestão de experimentos que gostariam de ver aqui? Deixe lá nos comentários que eu passo para a cientista ;-)

_NIK0733

Bio: A Livi Soulouca tem um diploma de Técnico em Química guardado na gaveta, cheio de poeira. Trabalhou brevemente no laboratório químico misturando coisas coloridas em tubos de ensaio mas depois foi promovida para o laboratório físico da Bayer, divisão de plásticos. Ganhava dinheiro para quebrar, entortar, derreter e tocar fogo nas coisas. As vezes sente falta da vida de cientista.

Um Templo Budista em Niagara Falls

P1020239Um dos passeios obrigatórios de quem vem em Toronto é ir em Niagara Falls para ver as cataratas, já perdi a conta de quantas vezes estivemos lá. Dessa vez fomos um pouco além do básico e dirigimos pela costa do rio até onde ele se encontra com o lago em Niagara-on-the-Lake. A última vez que fiz isso foi mais de 10 anos atrás! No caminho vimos diversas atrações, que eu contarei num post separado, mas uma delas nos impressionou bastante. Um templo budista separado da muvuca por apenas 5 quilômetros. Certamente uma visão bastante inusitada. (more…)

Um pouco da França e Holanda no sul de Ontário

Uma coisa muito legal sobre o Canadá é a sua diversidade cultural. Semana passada visitamos dois lugares lindos no sul de Ontário, que nos transportaram diretamente para a França e a Holanda.

Bonnieheath Lavender Farm

_NIK0653Em Ontário existem várias pequenas fazendas de lavanda e a Bonnieheath é uma delas. Localizada a apenas 138km de Toronto, a fazenda é um passeio para os cinco sentidos. Por 60 anos produziram tabaco mas desde 2008 o perfume das lavandas tomou conta do lugar. Escolhemos o fim de semana do LavenderFest pois eles programaram várias atividades para os visitantes.

Teve música!

_NIK0660

(more…)

Bruce Peninsula: hiking e paisagens deslumbrantes

Tobermory é uma pequena vila que fica a 300km noroeste de Toronto. É ponto de partida para quem quer explorar os encantos da região de Bruce Peninsula e Manitoulin Island. Por causa dos parques nacionais, florestas e água cristalina é um destino popular para quem gosta de acampar, pescar, mergulhar e fazer hiking.

image

A nossa viagem de carro até lá durou 4 horas, contando as paradinhas no caminho. Como saímos bem cedo, chegamos lá na hora do almoço e ainda deu para aproveitar o resto do dia.

Lion’s Head

É uma pequena cidade no caminho para Tobermory. Tem um farol, marina, praia tranquila, trilhas para o mirante no alto da montanha e plataforma com telescópios para observar as estrelas.

P1020657 P1020660

Flowerpot Island

Nosso primeiro passeio foi para uma ilha de 2 quilômetros quadrados, parte do Fathom Five National Marine Park, no lago Huron. O parque marinho abriga 21 ilhas e 22 navios naufragados, no caminho para a Flowerpot Island dá para ver dois deles, os outros só mergulhando. Duas formações rochosas em formato de vasos de planta dão nome ao lugar.

_NIK0288

Em Tobermory há duas empresas que oferecem o passeio de barco para lá, a Bruce Anchor e a Blue Heron. Você pode escolher com ou sem os navios naufragados, ao redor da ilha e descer lá ou não. Minha dica é fazer tudo e no barco mais alto, que é da empresa Blue  Heron. Nós fomos num jetboat porque era o único disponível e como o barco é baixo não deu para ver direito os barcos naufragados. (more…)

5 Mitos sobre o bilinguismo

imageO dilema de criar, ou não, filhos bilíngues chega para todos os pais que vivem no exterior. E infelizmente muitos tomam a decisão de não ensinar seus filhos sua língua nativa baseados em mitos ou por falta de informação. Claro que a decisão cabe a cada um mas o importante mesmo é que seja baseada em fatos e não mitos. A desinformação também atrapalha na escolha de um método para ensinar e manter um criança bilíngue.

Mito 1: Crianças bilíngues tem atraso no desenvolvimento da fala

É normal uma criança bilíngue demorar um pouco mais para falar do que uma criança monolíngue, mas o atraso é temporário e geralmente de pouco meses. Geralmente aos cinco anos a criança já tem vocabulário nos dois idiomas equivalente as outras que falam apenas um. A longo prazo os benefícios de ser bilíngue superam qualquer desvantagem inicial, por exemplo, várias pesquisas comprovam que crianças bilíngues tem mais habilidade cognitiva e, segundo o Jornal New York Times, são mais inteligentes que as monolíngues.

Mito 2: Bilinguismo causa confusão

Muita gente acha que aprender dois, ou mais, idiomas ao mesmo tempo confunde as crianças, que acabam misturando tudo e não aprendendo nada. Essa mistura é comum quando aprendemos outra língua (até nós adultos fazemos isso não é mesmo?) e não é indicação de que a criança não sabe a diferença entre os idiomas. A mistura ocorre porque o vocabulário dela ainda não está completo e ela precisa usar palavras dos dois idiomas para conseguir se expressar. Ou quer usar uma palavra que ela não acha no outro idioma, por exemplo, a palavra “saudade” não tem equivalente em inglês, dizemos apenas “I miss you” (sinto sua falta). Outro fator que contribui para a mistura é o exemplo dos pais, se nós misturamos em casa, os filhos também vão misturar. (more…)

Filme Canadense: The Grand Seduction

imageSemana passada fui assistir no cinema um filme canadense chamado The Grand Seduction (A Grande Sedução). Ele foi lançado no Toronto International Film Festival (TIFF) mas na época não pude assisitir. O original é em francês (2003) e devido ao sucesso fizeram a versão em inglês. Confesso que a vontade de assistir veio por ele ter sido filmado em Trinity, Newfoundland. Só para ter uma idéia, olha o cenário!

image

image (more…)

Washington DC: onde ficar e como se locomover

Na hora de escolher acomodação fique longe de qualquer hotel que tenha “EAST” no endereço, essa é a recomendação geral em todos os lugares que li. Segundo o Wikipedia, a região de South East é a mais violenta da cidade.

O Hotel

wasrr_phototour21

Ficamos no Residence Inn Arlington Rosslyn, que estava bem perto da estação de metrô Rosslyn. Arlington é a cidade vizinha mas fica apenas do outro lado do rio Potomac. Uma das razões que nos fez escolher um hotel fora de Washington DC foi o valor cobrado pelo estacionamento, quase 3 vezes mais caro, a diária também saiu bem mais em conta. A localização foi bastante conveniente com vários restaurantes e mercado próximos.

wasrr_phototour08

O quarto do hotel tinha uma cozinha com fogão, geladeira, microondas, máquina de lavar louça, pratos, copos e talheres. Tudo limpo. Tudo reformado. Pessoal simpático. Uma garrafa de água cortesia. Loja de conveniência no saguão. O café da manhã podia ter sido melhor mas como tínhamos a cozinha nos viramos. A única coisa que me deixou irritada foi a internet que não funcionava.

Acabei não tirando fotos porque desmontei o quarto todo e dispensei o serviço de quarto nos outros dias. As fotos divulgação do hotel representam exatamente como era o quarto.

wasrr_phototour19

Dica: Antes de escolher o hotel faça uma pesquisa básica no Trip Advisor para ver as avaliações e no Bedbug Registry para ver se tem alguma queixa de bedbugs na propriedade. Mesmo se não houver queixas de bedbugs faça uma inspeção no quarto antes de trazer sua bagagem para dentro. Eu sempre levo uma lanterna comigo para facilitar. Agora imagine que chegamos lá meia noite e eu arranquei o lençol da cama e fronhas dos travesseiros para olhar, ainda bem que não tinha nada senão ia dormir no carro ;-) Para saber mais, leia o post que escrevi sobre bedbugs.

Como se locomover

A melhor maneira de se locomover em Washington DC é usando o transporte público.

_NIK0052

(more…)

Washington DC: Georgetown e Big Bus Tours

Como expliquei no post anterior, na nossa visita a Union Station encontramos uma senhora muito gentil que nos deu (isso mesmo, deu!) os tickets para usar os serviços do Big Bus Tour. Aproveitamos para conhecer Georgetown e outros pontos turísticos que ainda não tínhamos visto.

Big Bus Tours

A Big Bus Tours é uma das empresas que oferecem ônibus de turismo hop-on/hop-off na região de Washington DC, daqueles que rodam a cidade inteira e podemos subir e descer a vontade. Acho uma ótima opção para quem não tem muito tempo para explorar ou não quer andar. É prático também para quem tem crianças pois o ônibus tem a parte de cima aberta e a parte de baixo com ar condicionado, a porta é larga o que facilita a entrada com carrinho de bebê. Dentro do ônibus eles disponibilizam um mapa com as rotas, as paradas e os pontos que você pode trocar de uma rota para outra. Além disso um fone de ouvido para ouvir o tour em português. O único ponto negativo é que nas interseções entre as rotas o ônibus espera um tempão no ponto. Se escolher ficar na parte de cima, como nós, minha dica é levar chapéu e protetor solar. Nós não estávamos preparados e voltamos torrados. Mas em viagem tudo vale a pena né? Quem compra o ticket de 24hrs ganha ingressos para o museu de cêra Madame Tussauds e quem compra o ticket de 48hrs ganha ingresso para o museu do Crime e passeio de barco no rio Potomac. O serviço foi aprovado e as pernas agradeceram!

Informações úteis Website - http://eng.bigbustours.com/ Investimento - Tickets  24hrs $43,20 (adulto) e $24,30 (crianças de 5 a 15 anos) – tickets 48hrs $53,10 e $26,10, Patriotic Tour (só o National Mall) $35 e $20, noturno $40,50 e $23,40 - as taxas são extra, outros pacotes que combinam o dia e noite disponíveis

O Tour

Escolhemos a linha amarela que ia para Georgetown (mapa das rotas aqui). Vou fazer um resumo dos pontos que me chamaram a atenção no percurso. National Building Museum - um lugar que eu gostaria muito de ter visitado pois é um museu de arquitetura, design, engenharia e urbanismo. Endereço; 401 F Street, NW P1010984 Spy Museum – museu dedicado a história da espionagem. Tem uma área especial sobre o James Bond ;-) Endereço: 800 F Street NW. P1010992 Ford’s Theatre – o teatro onde o presidente Abraham Lincoln foi assassinado. Endereço: 511 10th Street NW. _NIK0098 Madame Tussauds - o museu de cêra com réplicas de várias celebridades. Se quiser tirar foto com o Obama, esse é o lugar. Endereço: 1001 F Street NW (esquina com a 10th Street). P1010993 J. Edgar Hoover Building – a sede do FBI. O endereço é 935 Pennsylvania Avenue NW. P1010995 Treasury Building – prédio do Departamento do Tesouro Americano, a foto dele está na nota de 10 dólares. Endereço: 1500 Pennsylvania Avenue NW P1020036-2 Dupont Circle – é uma praça e uma vizinhança na parte noroeste de Washington DC. O bairro histórico é cheio de lojinhas, restaurantes e cafés bem charmosos. Estava rolando um show e a praça estava lotada de gente. Nesse bairro está a rua das embaixadas, cada uma mais elegante que a outra. (more…)

1 2 3 37